Papo de Box: Falta uma… o campeonato que não acaba nunca, por Betinho Gresse

Em um dos anos mais competitivos da categoria, fazer parte dessa disputa sem dúvida esta sendo muito bom!

A Stock Car V8 Light, está apresentando nessa temporada de 2007 um campeonato muito equilibrado, onde me encontro numa situação privilegiada, liderando a tabela de pontos desde a terceira etapa, realizada em Campo Grande.

Essa liderança se deve a regularidade que consegui impor durante todo o ano, na minha segunda temporada na categoria, fechando com um quinto na de 2006, e depois de passar por diversas categorias, kart, Fórmula 4(extinta F-Chevrolet), Mil Milhas, Endurance e Spyder Race(Aldee), cheguei ao ano de 2007 muito melhor preparado e bem mais completo como piloto. Auxiliado de perto por ninguém menos que Ingo Hoffmann, pois competimos na mesma equipe, estou sempre com os ouvidos bem atentos para todas informações possíveis que acrescentem na minha carreira profissional, e nas dicas de pista.

Bom, acredito que a soma de todos esses fatores estão resultando positivamente nessa temporada. A minha situação este ano é a seguinte:

4º lugar em Interlagos
2º em Curitiba
6º em Campo Grande
3º em Interlagos
1º em Sta. Cruz
3º em Curitiba
6º em Brasília
2º no Rio de Janeiro

Estou em primeiro no campeonato com 131 pontos, seguido pelo André Bragantini com 103 pontos. O regulamento prevê o descarte dos dois piores resultados; com isso descarto dois 6º lugares (20 pontos), enquanto o Andrézinho não descarta pontos, tornando a diferença de apenas 8 pontos para a última etapa, dia 9 de Dezembro próximo em Interlagos.

Sem dúvida, e tenham certeza disso, vou fazer de tudo para levantar essa taça tão almejada, seria um empurrãozinho a mais pra temporada 2008, quem sabe conseguir uma vaga na principal(Copa Nextel Stock Car)…

Claro que não posso deixar de agradecer o trabalho excepcional que a minha equipe vem fazendo, a A.M.G. Motorsport, representada pelo Maurício, Alemão e Lékão, que me deram um carro muito competitivo em todas etapas, e aos meus patrocinadores, Bardahl e Agecom, que vêem acreditando no meu trabalho ao longo desses 2 anos, e sem eles nada disso seria possível.

Numa temporada com seis vencedores distintos, Pachenki, Bragantini, Sperafico, Eu, Carreira e o Santos, não posso me queixar de nada, todos com nome de peso no automobilismo, chegar até aqui sem dúvida já foi um grande passo na minha carreira.

Espero contar com a torcida de todos vocês, amantes do automobilismo como eu, e aguardem a próxima coluna que se Deus quiser será em clima de muita festa e euforia…

Um Grande abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *