Pick-Up: Corrida sob chuva entusiasma cinco mil em Santa Cruz do Sul

Chuva e emoções do começo ao fim, este é o resumo da terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Pick-up Racing disputada hoje no Autódromo de Santa Cruz do Sul (RS).



Apesar da chuva intermitente e do vento frio, cerca de 5 mil pessoas lotaram as arquibancadas naturais que envolvem a última curva e a reta dos boxes deste circuito de 3.530 metros para assistir a terceira vitória consecutiva do gaúcho Cláudio Ricci (Chevrolet S10/Ricci-Virdroforte) e a excelente segundo lugar do jovem Felipe André (Ford Ranger/ Tecelagem Mediterranea). O programa do dia iniciou com a disputa da terceira etapa do Campeonato Brasileiro Maserati, vencida pelo goiano Alencar Júnior.


 


A largada da prova de pick-up aconteceu sob chuva leve e de forma emocionante: Abramo Mazzochi (Foca/Brazillian) teve problemas com sua S10 e diminuiu bruscamente a velocidade, provocando uma reação em cadeia que culminou com um choque entre a Ranger de Kau Machado (Bottero/Sentido da Moda), e outra S10, a de Carlos Kray (Fueltech/South Service). O carro de Machado foi lançado contra o barranco e ficou destruído; o piloto, protegido pela célula de sobrevivência, saiu ileso.


 


Com a pista molhada Ricci aproveitou a vantagem de largar em primeiro para abrir uma margem de segurança contra seus adversários, entre os quais o jovem Felipe André foi quem mais o preocupou. Em sua primeira prova da temporada, o paulista de Vinhedo confirmou o bom desempenho dos treinos e enquanto vários pilotos saíam da pista ou rodavam, ele foi o único além do vencedor a evitar erros:


 


“Foi uma corrida desgastante”, declarou André após a bandeirada. “Não era possível relaxar um segundo sequer pois a pista estava muito escorregadia”.


 


Cláudio Ricci, que conquistou sua terceira vitória consecutiva não escondeu que precisará se empenhar ainda mais para manter a superioridade demonstrada até agora:


 


“Temos que aproveitar muito bem o intervalo de cinco semanas até a próxima etapa, em Campo Grande, para continuar o desenvolvimento do nosso equipamento: a performance do André mostrou que ele vai me dar muito trabalho neste ano”.

Confira o resultado final da etapa:


 













































































































Pos. Piloto UF Modelo Equipe Dif.
1) Claudio Ricci RS Chevrolet S10 Ricci/Vidroforte 20 voltas
2) Felipe André SP Ford Ranger Mediterranea/Mahle a 2s29
3) Abramo Mazzochi RS Chevrolet S10 Foca/Brazillian a 6s40
4) Nelson Bazzo RS Chevrolet S10 Bazzo/Vidroforte a 11s42
5) Eduardo Heinen RS Chevrolet S10 Ricci/Vidroforte a 13s77
6) Eduardo Freitas RS Chevrolet S10 JR Acessórios a19s47
7) JB Rodrigues RS Chevrolet S10 Kray/John Bull a 19s87
8) Letícia Zanete RS Ford Ranger Recapasul a 1m24s12
9) Flávio Marcílio SP Dodge Dakota Contuflex/Asa Alumínio 18 voltas
10) José Valentini RS Ford Ranger Sapatoterapia 17 voltas
11) Franco Stedile RS Chevrolet S10 Agrale 16 voltas
12) Carlos Kray RS Chevrolet S10 Kray/Fueltech 1 volta
13) Kau Machado PR Ford Ranger Bottero/Sentido da Moda não largou 



Melhor volta da prova: Ricci, 1m47s765, média de 117,923 km/h


 



Posições no Campeonato


 


1) Cláudio Ricci (RS), 60 pontos;


2) Eduardo Heinen (RS), 35;


3) Nelson Bazzo (RS), 30;


4) Abramo Mazzochi (RS), 28;


5) JB Rodrigues (RS), 18;


6) Eduardo Freitas, 17;


7) Felipe André (SP), 15


8) Franco Stedile (RS), 9;


9) Carlos Kray, 8


10) Kau Machado, 6


11) Letícia Zanette, 5


12) Marcel Wolfart (SC), 4;


13) João Carlos de Andrade (RS), 3;


14) Emerson Duda (PR), e Flávio Marcílio(SP), 2


16) José Valentini, 1 ponto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *