Porsche Challenge: Vitória de Eduardo Azevedo, título para Sylvio “Mach 5″

Alguns acidentes e muitas disputas marcaram a prova que abriu a programação do GP do Brasil de Fórmula 1

Encerrado o treino classificatório de sábado para a prova 10 da Porsche Challenge, o paulista Eduardo Azevedo comemorava o terceiro lugar no grid e afirmava: “Tudo ótimo. Já está na hora de eu ganhar uma corrida”. Parecia apenas uma vontade, mas o fato é que Azevedo conseguiu seu intento e venceu pela primeira vez na temporada. Sylvio de Barros, o pole position, teve uma corrida tensa, terminou em quarto lugar, mas conseguiu seu objetivo maior: conquistar o título da temporada com seu Porsche decorado como o “Mach 5″ do personagem Speed Racer.

Azevedo chegou à vitória depois de fazer uma boa largada (de terceiro no grid para segundo na primeira volta) e de se beneficiar do incidente entre Fernando Barci, que assumiu a liderança na largada, e Sylvio. Ambos disputavam a liderança quando Barci rodou e Sylvio teve que sair da pista para evitar uma colisão. Sylvio caiu para quarto, atrás de Azevedo, Rodolfo Ometto Rolim e Gilberto Farah. Os dois últimos protagonizaram um dos melhores duelos da corrida, disputando com garra o quarto lugar – que virou segundo com o abandono de Barci e o atraso de Sylvio. Barci, por sua vez, lamentava a falta de sorte: “A rodada foi causada por erro meu. O inacreditável é que o motor apagou. Eu tentava fazê-lo funcionar para voltar à corrida e nada acontecia. Depois que soltei o cinto, fiz mais uma tentativa e ele funcionou…”. A emoção final da corrida foi acompanhar a briga pelo terceiro lugar, entre Farah e Sylvio. Já com o título assegurado, Sylvio atacou nas voltas finais e recebeu a bandeirada a menos de 0s2 do adversário.

Sem ser ameaçado, Azevedo recebeu a bandeirada de sua segunda vitória na Porsche Challenge – a primeira aconteceu em Buenos Aires, em 2010. “Foi muito emocionante ganhar pela primeira vez no ano, e mais ainda por ser na preliminar da F1″, afirmava Azevedo após a corrida. “Depois de assumir a liderança, procurei ficar concentrado. Eu pensava: ‘Isto é um treino, mantenha o ritmo.’” Para Sylvio, a bandeirada de chegada proporcionou a alegria pelo título e também um enorme alívio: “Parecia que a corrida não ia terminar nunca”, dizia o campeão antecipado após a corrida. Ao sair do box para alinhar no grid, Sylvio teve dificuldades para sair, devido a um pequeno problema na embreagem. “Isso me desconcentrou e larguei mal”, admitiu.

A temporada 2011 do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil terminará no dia 10 de dezembro em Interlagos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *