Porsche Cup: Sob aplausos, Baptista vence a corrida mais disputada da temporada em Interlagos

Piloto já havia conquistado o título por antecedência, no sábado.

Realizada poucas horas antes da largada do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, a prova preliminar do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil eletrizou o público presente a Interlagos. Campeão antecipado e vencedor da prova, Ricardo Baptista protagonizou uma disputa eletrizante pela vitória com o francês Olivier Maximin, que largou na pole position, e Tom Valle, que havia largado em terceiro. Maximin e Valle ficaram fora da corrida após colidirem quando disputavam a liderança.

Para Baptista, a vitória teve um sabor especial. No sábado, ele conquistou o título da temporada ao fazer o segundo melhor tempo da Flying Lap, que definiu o grid de largada e valeu como etapa válida pelo campeonato. Baptista passou parte da noite na maternidade: sua esposa entrou em trabalho de parto e o nascimento de seu segundo filho era aguardado para este domingo. “Dormi umas três horas, no máximo”, dizia antes da prova. Depois de descer do pódio, afirmou: “Foi uma disputa muito intensa. Consegui ultrapassar o Olivier e depois eu passei a defender minha posição. Fui segurando até ele me dar um toque na curva do Laranjinha. Perdi posições para ele e para o Tom, mas depois eles bateram e só precisei controlar a situação”.

Na largada, Maximin aproveitou a vantagem da pole e manteve a liderança na primeira volta. Valle superou Baptista, mas este recuperou o segundo lugar na segunda passagem. Na terceira volta, Marcos Barros bateu na subida dos boxes após um toque com Otávio Mesquita e a direção de prova acionou o safety car para remover o carro acidentado. Na relargada, dada quatro voltas depois, Baptista superou Maximin, com Valle muito próximo. Mais atrás, Eduardo de Souza Ramos e Beto Posses se aproximavam do grupo de líderes. Os cinco pilotos chegaram a andar juntos durante algumas voltas.

Baptista manteve a liderança até a décima volta, quando Maximin e Valle o ultrapassaram após o toque do francês no Laranjinha. Logo após a abertura da 12ª passagem, Valle tentou ultrapassar Maximin por dentro no S do Senna e os dois pilotos colidiram, ficando fora da corrida. Baptista recuperou a liderança e partiu paa a vitória, seguido por Souza Ramos, Posses, Sérgio Ribas e Walter Salles. Souza Ramos obteve seu melhor resultado no Porsche GT3 Cup, enquanto Posses, campeão da categoria em 2005, comemorou muito o terceiro lugar em sua volta à categoria.

Nas últimas três voltas, as atrações para o público foram as disputas pelo sexto lugar entre Luís Zattar (que havia largado em 18º lugar), Guilherme Figueiroa, Marcel Visconde e Maurizio Billi, que cruzaram nesta ordem. Valter Rossete cruzou a linha de chegada em décimo, depois de cair para último por causa de uma rodada na primeira volta.

O resultado final da prova 14 do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil foi o seguinte:
1) Ricardo Baptista, 14 voltas em 27:34.079, média de 131,296 km/h
2) Eduardo de Souza Ramos, a 0.908
3) Beto Posses, a 1.958
4) Sérgio Ribas, a 2.849
5) Walter Salles, a 5.555
6) Luís Zattar, a 15.468
7) Guilherme Figueirôa, a 15.481
8) Marcel Visconde, a 16.251
9) Maurizio Billi, a 16.603
10) Valter Rossete, a 32.405
11) Omilton Visconde Jr., a 32.857
12) Pedro Abreu, a 38.363
13) Antônio Hermann, a 39.832
14) Haroldo Pinto, a 45.526
15) Danilo Fernandez, a 57.960
16) Henry Visconde, a 1:31.028
17) Olivier Maximin, a 3 voltas (piloto convidado, não marca pontos)
18) Tom Valle, a 3 voltas
19) Clemente Lunardi, a 5 voltas
20) Marcelo Ometto, a 5 voltas
21) Otávio Mesquita, a 7 voltas
22) Marcos Barros, a 12 voltas

Volta mais rápida: Tom Valle, 1:41.245, média de 153,216 km/h

Classificação do campeonato após 14 provas:
1) Ricardo Baptista, 218 pontos (campeão); 2) Clemente Lunardi, 156; 3) Marcel Visconde, 154,5; 4) Beto Posses, 134,5; 5) Otávio Mesquita, 129; 6) Sérgio Ribas, 115; 7) Tom Valle, 107; 8) Walter Salles, 101,5; 9) Maurizio Billi, 99; 10) Haroldo Pinto,74; 11) Eduardo de Souza Ramos, 66; 12) Marcelo Ometto, 65,5; 13) Luís Zattar, 65,5; 14) Antônio Hermann, 61; 15) Guilherme Figueirôa, 57; 16) Constantino Júnior, 50; 17) Marcos Barros, 45; 18) Omilton Visconde Jr., 39,5; 19) Henry Visconde, 20; 20) Valter Rossete, 17; 21) Pedro Abreu, 15; 22) Danilo Fernandez, 8 pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *