Rafael Daniel disputa etapa de abertura do campeonato mundial de FIA GT1 em Abu Dhabi

Rafael Daniel foi convidado para participar da prova com um Lamborghini Murciélago R-SV e dividirá a pilotagem com outro brasileiro: Ricardo Zonta.

A tradição do automobilismo brasileiro em exportar talentos ganha força também nas competições de gran turismo, com o crescimento do Itaipava GT Brasil, categoria que serve de vitrine e cada vez mais abre portas para que os pilotos façam carreira correndo fora do Brasil. A oportunidade chegou para Rafael Daniel, líder da atual temporada do Itaipava GT Brasil (onde faz dupla com Claudio Dahruj), que foi convidado para participar rodada dupla que dará início ao campeonato mundial de FIA GT1, em Abu Dhabi.
Rafael Daniel já viajou para os Emirados Árabes Unidos e dividirá a pilotagem de um Lamborghini Murciélago R-SV com o piloto de testes do Itaipava GT Brasil, Ricardo Zonta. A chance de correr fora do País surgiu em função dos bons resultados apresentados por Rafael Daniel ao volante do Lamborghini Gallardo LP560 no Itaipava GT Brasil: ele venceu na estreia mundial do novo modelo, no fim de 2009, e conseguiu outras duas conquistas nas etapas iniciais de 2010.
“Acredito que não somente as vitórias no Itaipava GT Brasil, mas principalmente o trabalho de desenvolvimento do carro, que fiz para eles no Brasil, levou a equipe a me fazer este convite”, conta Rafael Daniel, que vai correr pela Reiter Engineering. O time é o mesmo pelo qual ele já havia feito testes na pré-temporada em Paul Ricard, na França, e Salzburg, na Áustria. Apesar do relacionamento estreito, Rafael Daniel destaca que há pouco em comum entre o modelo que usa no Brasil e o Lamborghini Murciélago R-SV.
“O freio de carbono, a própria construção do carro, os pneus mais aderentes e maiores, uns 50 cavalos de potência, são detalhes aparentemente pequenos, mas que, somados, fazem um carro muito mais rápido, creio que uns quatro ou cinco segundos por volta em relação ao modelo do Itaipava GT Brasil”, revela. O Lamborghini Murciélago R-SV tem motor 12 cilindros, 6.5 litros, com 600 cavalos de potência. Para chegar ao nome do companheiro de equipe de Rafael Daniel, não foi difícil.
“Eles queriam que eu tivesse como companheiro de equipe um brasileiro com experiência internacional, de preferência na Fórmula 1, e o primeiro nome cogitado foi o do (Ricardo) Zonta, que aceitou. Para mim será um duplo aprendizado, tanto participar do melhor campeonato de turismo do planeta, com um baita carro na mão, quanto dividir o cockpit com o Zonta. Também será um desafio, que me deixa extremamente motivado”, acrescenta Rafael Daniel. Esta será a primeira das dez rodadas duplas do FIA GT1.
A categoria tem, inclusive, passagem programada pelo Brasil, nos dias 26, 27 e 28 de novembro de 2010. O campeonato FIA GT1 tem seis modelos – Aston Martin DB9, Corvette Z06, Lamborghini Murciélago R-SV, Ford GT, Maseratti MC12 e Nissan GT-R – doze equipes e 24 carros no grid. Além de Interlagos e de Abu Dhabi, o calendário conta com Silverstone, Brno (República Tcheca), Paul Ricard, Spa, Nurburgring, Algarve, Durban (África do Sul), e San Luis (Argentina).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *