Rali-Dakar: Prova técnica vira trunfo português

Se você não entende como o português Helder Rodrigues foi capaz de vencer a especial de hoje do Dakar com uma moto 450 cm3, diante de outras bem mais potentes, e em território africano, o próprio piloto tem a explicação.

“O fato de a etapa ter sido muito técnica me permitiu lutar contra os concorrentes com bem mais cilindradas.”

Para vencer pela primeira vez uma especial na África, Helder adotou uma estratégia simples: “Perdia algum tempo nas retas, mas recuperava nas curvas e partes mais técnicas”, comemora o português, que precisou de 4h12min55 para percorrer os 366 quilômetros cronometrados. “Até ganhar hoje, meu melhor resultado havia sido um terceiro lugar”, completa, referindo-se a seu desempenho em etapas no continente.

O sorriso também pôde ser visto no rosto do espanhol Marc Coma, que manteve pelo terceiro dia consecutivo a vantagem de 54 minutos para o vice-líder, Cyril Despres, na classificação geral do Dakar. “A prova foi mais difícil do que eu esperava, mas controlei as ações e andei junto com o Cyril”, conta. “Estou feliz por sair da Mauritânia tendo administrado bem minha vantagem.”

Coma ainda revelou satisfação pelo triunfo do português. “Começamos juntos as corridas de enduro e estou muito contente por ele ter ganho. Como a etapa era muito técnica, era um bom terreno para uma moto de 450 cm3.”

Fonte: Webventure

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *