Rali-Dakar: Sylvio Barros e Carlos Ambrósio prontos para a etapa de abertura

Integrantes da equipe ASW Brasil, que conta também com o piloto Dimas Mattos, esperam um dia difícil em terras portuguesas.

A primeira experiência dos estreantes Sylvio Barros e Carlos Ambrósio, da equipe ASW Brasil, no Rally Lisboa-Dakar acontece na manhã deste sábado (06/01), quando os competidores inscritos largam para a etapa de abertura da 29ª edição da competição, entre Lisboa e Portimão, cidade localizada na região do Algarve, no litoral sul de Portugal.

Com início programado para as 4h30 (horário de Brasília), os pilotos partem da capital portuguesa para 115 quilômetros de deslocamento até o ponto da largada da especial, que deve acontecer por volta das 6h30. O trecho cronometrado terá a extensão total de 117 quilômetros e cerca de uma hora e vinte minutos de duração. Em seguida, os competidores fazem o deslocamento final de 232 quilômetros até Portimão, fechando o percurso total de 464 quilômetros da primeira etapa.

Após o briefing promovido na noite desta sexta-feira (05/01), o piloto Sylvio Barros tomou conhecimento do grau de dificuldade oferecido pelo rali já em sua primeira etapa: “Embora seja uma especial de curta extensão, fomos informados de que a prova será extremamente difícil devido à areia pesada e às diversas mudanças de direção”, explicou. “Acabou sendo uma surpresa para nós, mas viemos para cá cientes das dificuldades e esse é apenas mais um obstáculo a ser superado”, concluiu Barros, que compete na categoria Marathon.

Apontada pela organização como uma antecipação do que os pilotos encontrarão pela frente em território africano, a primeira especial promete disputas bastante equilibradas entre os pilotos, com pequena diferença de tempo entre os competidores.

Se a etapa de abertura se transformou em motivo de preocupação, a mudança do roteiro anunciada pelos organizadores, que cancelaram a passagem do rali por Mali, foi bem aceita pelos pilotos da equipe ASW Brasil.

“A entrada em Mali seria um dos pontos mais complicados da competição, portanto acredito que a alteração na rota acabou sendo benéfica para nós, que temos o objetivo traçado de concluir a prova”, disse o piloto Carlos Ambrósio, inscrito na categoria Super Production.

A mudança no percurso do Rally Lisboa-Dakar 2007 ocorreu a partir de uma solicitação do Ministério das Relações Internacionais de Mali, que alegou não ter condições de garantir a segurança dos competidores, organizadores e espectadores. Com isso, a extensão total da prova foi reduzida em quase 800 quilômetros, passando dos 8.696 quilômetros inicialmente previstos para 7.915 quilômetros distribuídos em 15 etapas.

Confira a programação do Rally Lisboa-Dakar 2007:

06/01: Lisboa (POR) – Portimão (POR) DI: 115 E: 117 DF: 232 T: 464
07/01: Portimão (POR) Málaga (ESP) DI: 15 E: 67 DF: 463 T: 545
08/01: Nador (MAR) – Er Rachidia (MAR) DI: 205 E: 252 DF: 191 T: 648
09/01: Er Rachidia (MAR) – Ouarzazate (MAR) DI: 96 E: 405 DF: 178 T: 679
10/01: Ouarzazate (MAR) – Tan Tan (MAR) DI: 164 E: 325 DF: 279 T: 768
11/01: Tan Tan (MAR) – Zouérat (MAU) DI: 414 E: 394 DF: 9 T: 817
12/01: Zouérat (MAU) – Atâr (MAU) DI: 4 E: 542 DF: 34 T: 580
13/01: DESCANSO
14/01: Atâr (MAU) – Tichit (MAU) DI: 35 E: 589 DF: 2 T: 626
15/01: Tichit (MAU) – Néma (MAU) E: 494 DF: 3 T: 497
16/01: Néma (MAU) – Néma (MAU) DI: 10 E: 366 DF: 24 T: 400
17/01: Néma (MAU) – Ayoun-el-Atrous (MAU) DI: 280 T: 280
18/01: Ayoun-el-Atrous (MAU) – Kayes (SEN) DI: 110 E: 257 DF: 117 T: 484
19/01: Kayes (SEN) – Tambacounda (SEN) DI: 180 E: 260 DF: 18 T: 458
20/01: Tambacounda (SEN) – Dakar (SEN) DI: 124 E: 225 DF: 227 T: 576
21/01: Grand Prix du Lac Rose (SEN) DI: 36 E: 16 DF: 41 T: 93

TOTAL: DI: 1788 E: 4309 DF: 1818 T:7915

DI – Deslocamento Inicial (em km)
E – Especial (em km)
DF – Deslocamento Final (em km)
T – Total (em km)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *