Rally Dakar: Brasileiros melhoram e voltam a subir no Dakar

Se na nona etapa os brasileiros tiveram problemas, o dia seguinte foi de recuperação. Nesta décima etapa, de La Serena até a capital chilena Santiago, os competidores percorreram 238 quilômetros e puderam avançar na etapa. O destaque do dia foi Rodolpho Mattheis, que subiu na etapa 24 posições.

O piloto de moto da equipe Petrobrás Lubrax largou na 53ª posição e logo no início da prova já figurava entre os trinta melhores pilotos. Com o tempo de 3h36min44, Mattheis garantiu a 29ª colocação na etapa e subiu uma posição no geral, a 28ª, com 48h55min. “Ontem não foi um dia bom, tive problemas na navegação e, portanto, hoje tive que correr atrás literalmente”, declarou Rodolpho.

Carlos Ambrósio também fez uma prova de recuperação e chegou na 35ª posição, 30min54 atrás de Marc Coma, vencedor da etapa. Foram dezessete posições durante a especial que lhe garantiram a 40ª posição na classificação geral, a mesma da etapa de segunda-feira.

Vicente Neto também subiu na etapa catorze posições e concluiu o percurso cronometrado na 72ª colocação, com o tempo de 4h12min05. O piloto também subiu uma posição no geral, ocupando o 79° lugar.

Carros – Guilherme Spinelli/ Filipe Palmeiro voltaram ao Top 10 da etapa, ao garantir a 8ª posição na prova, com o tempo de 3h10min31. A dupla da Mitsubishi recuperou dez posições durante o dia e mantiveram o 8° lugar na classificação geral.

Jean Azevedo/ Emerson Cavassin completaram o dia com 3h21min15, na 16ª posição, apenas 20 minutos atrás do vencedor Carlos Sainz. No geral, a dupla da Petrobras Lubrax subiu uma posição, ocupando a 29ª colocação. Mesmo com a recuperação, Jean encontrou novamente, problemas no carro. “Começou a vazar óleo do motor e ficamos um bom tempo na especial sentindo aquele cheiro forte dentro do carro. Agora estamos no acampamento para avaliar o que aconteceu”, explicou.

Fonte: Webventure 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *