Rally Dakar: Visando próximas competições, Klever já lista melhorias

A edição 2010 do Rally Dakar tem sido um grande laboratório para o Valtra Dakar Eco Team. Já passada a metade da competição, Kolberg já sabe o que fazer.

Em sua 22ª participação no Rally Dakar, Klever Kolberg tem aprendido como nunca na competição deste ano, em que mais uma vez o piloto demonstrou seu espírito inovador ao ser o primeiro competidor na história do Dakar a usar um veículo movido a etanol. Passada a primeira metade do rally, o piloto do Valtra Dakar Eco Team já enxerga adiante e prepara evoluções para as próximas provas.

“Com a experiência nesta participação no Dakar, colhemos várias informações para a evolução do nosso carro e já temos uma série de detalhes que queremos evoluir na preparação do Mitsubishi Pajero Sport Flex”, afirmou.

Kolberg listou a vedação dos componentes mecânicos e da cabine, bem como o isolamento do cockpit. Nas etapas disputadas no Deserto do Atacama, a areia extremamente fina chegou ao interior do carro em alguns momentos. Entretanto, outros itens fazem parte da lista de Klever, bem como uma alteração nas cargas das molas dianteiras e traseiras, além da mudança de posição e de fixação dos amortecedores.

“Por causa da preparação e adaptação de um tanque de 560 litros no carro, o peso ficou muito grande, e teremos que trabalhar em uma redução drástica neste quesito”, apontou. “Além disso, precisamos também alterar a distribuição, para baixar o centro de gravidade”, disse Klever, que também procurará melhorar a potência do motor. “Está em uma configuração que permite uma maior durabilidade em detrimento da velocidade, mas nas próximas provas, vamos fazer uma configuração competitiva”.

O Mitsubishi Pajero Sport Flex também terá o formato de seu tanque alterado e as laterais alargadas. “Conseguimos um excelente resultado nos outros quesitos mecânicos, como nos filtros de ar do motor, mas agora focando na purificação do ar sem restringir a entrada, já que o pó tem sido um grande problema no Dakar”, explicou Klever, que elogiou também os freios. “Estamos usando discos da Fremax, fluido Mobil Brake Fluid DOT4 e pastilhas EBS Racing. Com este conjunto, chegamos a um bom resultado e boa performance, inclusive com os lubrificantes do motor, câmbio e diferenciais traseiro e dianteiro, mesmo em condições extremas. Estamos em um bom caminho”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *