Rally Dakar: Organização estuda deixar Mauritânia de fora

A Mauritânia, sede de oito das 15 etapas do Rali Dacar de 2008, pode ficar de fora do trajeto deste ano. Nesta quinta-feira, a organização da prova admitiu estudar a advertência feita pelo governo francês, que pediu para que carros, motos, quadriciclos e caminhões não passem pelo país após o assassinato de quatro turistas.

Em comunicado oficial, os organizadores disseram estar atentos à morte dos quatro franceses na cidade de Aleg, a 250 quilômetros da capital Nouakchott. Na ocasião, Laurent Wauquiez, porta-voz do Governo da França, desaconselhou cidadãos de seu país – incluindo participantes e organizadores do Dacar – a passarem pela nação africana.


Porém, antes de desviarem a rota da prova, a organização quer conversar com autoridades dos dois países sobre a recomendação vinda da França. Isso porque o anúncio de Wauquiez foi feito apenas um dia depois das garantias dadas pelos mauritanos de que o país poderia receber a caravana vinda de Lisboa.


“A fim de avaliarmos a situação, vamos nos reunir com as autoridades governamentais francesas e mauritanas para nos informarmos dos novos elementos que possam motivar este comunicado, mesmo depois das garantias reiteradas pelo Governo mauritano”, disse a promoção do Dacar.


Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *