Rally Dakar: Sainz vence sua segunda especial no Dakar e aumenta a liderança

Amarok Logbuch 18.

A dupla Carlos Sainz/Lucas Cruz da Equipe Volkswagen largou com o firme propósito de se recuperar da etapa de ontem quando perdeu mais de 5 minutos para o seu mais direto perseguidor, seus companheiros de Equipe conduzindo um idêntico VW Race Touareg 2, Nasser Al-Attiyah/Timo Gottschalk. Naquela que foi a maior especial desta edição 2010 do Dakar, com 796km (dos quais 476km cronometrados) e também a mais veloz até agora, a dupla Espanha/Espanha chegou a ter 4 minutos de vantagem (na altura do Km 204 da prova) sobre a dupla Qatar/Alemanha que conseguiu se recuperar e chegar apenas 52 segundos atrás. Com o resultado, De San Juan até perto de Mendoza, o rally seguiu por caminhos movimentados e espetaculares. Deixou para trás a zona paleontológica dos dinossauros, atravessou a região das “Chaminés de Fada” (formas de relevo muito curiosas formadas pela erosão glacial e polidas pela erosão dos ventos), evitou uma área ambiental preservada e terminou em um velocíssimo trecho de areia e de terra, para praticamente cair nos braços de uma multidão nunca antes vista. Tamanha multidão que a prova foi encurtada em 6km para evitar qualquer perigo aos espectadores.

VW Race Touareg 2: mantendo o Rally sem decisão

O perfil do Dakar muda mais uma vez completamente e exige de carros e Pilotos uma adaptação a situações cada vez mais variadas. Hoje a Equipe Oficial Volkswagen conquistou a sua 6ª Etapa (de 12 disputadas) deste Dakar, 50% de vitórias com um gosto especial: 1º (#303 Sainz/Cruz), 2º (#306 Al-Attiyah/Gpttschalk), 3º (#305 Miller/Pitchford) e 9º (#300 DeVilliers/Von Zitzevitz). A disputa pela vitória entre os três Race Toureg 2 (o #303, o #306 e o #305) não está decidida e conforme a equipe quer, nada de tapetão é na pista que se decide, como comentou Kris Nissen (Diretor da Volkswagen Motorsport), “Fabuloso – a briga pela liderança é emocionante depois de 7500km de prova. Provavelmente teremos que esperar até Buenos Aires para saber como a disputa vai terminar, mas tenho muita esperança de que o vencedor do Dakar vai estar mais uma vez conduzindo um Volkswagen Race Touareg”.

Palavra de Pilotos

” Foi uma etapa rápida com paisagens incríveis. O carro andava em 4 rodas, 3 rodas e até em 2 rodas. Havia momentos que não víamos nem a pista. Era quase vertical. Não perdi muito tempo, foi um bom dia, estou com a moral muito alta para amanhã. Altíssima me atreveria a dizer.” – Nasser Al-Attiyah –

“Foi uma etapa rápida. Não muito perigosa, mas complicada, delicada. Não tive nenhum problema assim posso dizer que tudo vai bem”. – Carlos Sainz –

Amarok – Em uma privilegiada passarela

Uma especial rápida e variada também para as Amarok que passam agora a desfilar para uma multidão de fãs de Rally, em particular, e de automóveis em geral. Por onde quer que passem as Amarok são saudadas, fotografadas, filmadas, cumprimentadas e aplaudidas como se fossem os carros de competição. Uma sensação muito bem definida de fazer parte da festa por merecimento, de estar presenciando uma disputa que nunca foi tão acirrada e tão franca. Hoje à noite nas barracas individuais montadas no bivaque em San Rafael uma equipe inteira de jornalistas vai dormir sonos parecidos com os de Carlos, Nasser e Mark.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *