Rally dos Sertões: Bruno Varela quer segunda vitória consecutiva com UTV

Atual campeão do Rally dos Sertões e do Campeonato Brasileiro de Rally Baja com UTV, Bruno Varela (Can-Am/Divino Fogão/Arisun/Blindarte/Norton/Cotton Racing) quer a segunda vitória consecutiva na principal competição off-road do Brasil, que será realizada de 18 a 25 de agosto, largando em Goiânia (GO) e terminando em Fortaleza (CE).

“Este ano o Sertões será diferente para mim, pois nunca terminei uma edição em Fortaleza, lugar que gosto muito. Pra nós vai ser como toda corrida, andamos para vencer, como muitos outros competidores fortes”, analisa Bruno Varela, que novamente terá o navegador João Arena ao seu lado. “Sinceramente, aquele lance de apenas participar da prova acabou. O que a gente quer mesmo é buscar a vitória”, emenda o navegador de Botucatu (SP).

O 26º Rally dos Sertões passará por quatro Estados (Goiás, Bahia, Piauí e Ceará) por seis dias, percorrendo o total de 3.607 km. “O Sertões é um Rally muito completo e praticamente 50% de quem larga tem condições de ganhar. Estamos indo para defender o nosso título e conquistar o bicampeonato, estamos preparados para isto”, confia Bruno. “Vai ser bem mais competitivo que ano passado e mais difícil, pois os UTVs estão mais preparados e os pilotos também”, aposta João. “Ele é meu navegador a dois anos, estamos bem entrosados e prontos para competir com chance de vitória”, reforça Varela, o caçula da Família da Poeira.

A vitória em 2017

Bruno Varela e João Arena venceram a 25ª edição do Rally dos Sertões após de 3.300 km de desafios no Centro-Oeste, partindo de Goiânia (GO) e chegando seis dias depois em Bonito (MS). A disputa do ano passado foi muito acirrada e só foi definida no finalzinho da prova, com uma folga de 7min56s sobre Lucas Barroso/Breno Rezende (Can-Am Maverick X3), que ficaram em segundo.

“Foi um Rally muito difícil. Com a ajuda do meu navegador e dos meus irmãos (Rodrigo e Gabriel), e a excelente atuação de toda a equipe Divino Fogão, finalmente conseguimos e fomos campeões”, lembra o jovem (21 anos) Bruno, o caçula da ‘Família da Poeira’, que nas duas edições anteriores do principal evento do off-road nacional havia terminado em terceiro.

O Can-Am Maverick X3 que a dupla Varela/Arena utilizou no Rally dos Sertões de 2017 foi fundamental para o sucesso da equipe Can-Am/Divino Fogão/Blindarte/Arisun/Norton/Cotton Racing. “O UTV ajudou muito naquela conquista. Foi perfeito desde o início e não apresentou nenhum tipo de avaria mecânica diante dos mais duros desafios. Nenhuma das peças originais do Maverick X3 deu problema”, reforça Bruno Varela, embaixador da Can-Am no Brasil.

Para alcançar o mesmo sucesso em 2018 o navegador João Arena tem a sua receita. “Poupar o nosso Can-Am X3 é a chave, pois quanto menos os mecânicos trabalharem é melhor. Primeiro eu vou fazer a minha parte, que é navegar sem se perder e colocar-nos em risco. Depois o foco é atacar e tirar o pé, atacar e tirar o pé, pra que a gente sempre mantenha a adrenalina sob controle. E para isto o meu objetivo também será manter o equilíbrio do Bruno na prova pra que ele se torne constante”, completou.

Os dez primeiros entre os UTV no Rally dos Sertões 2017 foram: 1) Bruno Varela/João Arena, Can-Am Maverick X3, 25h38min22s61; 2) Lucas Barroso/Breno Rezende, Can-Am Maverick X3, a 7min56s;3) Ismar Junior/André Galvão de Sá, Can-Am Maverick X3 XRS, a 29min43s; 4) Edu Piano/Solon Mendes, Can-Am Maverick X3 XRS, a 35min48s; 5) Marcelo Gastaldi/Claudio Silveira, Can-Am Maverick X3, a 41min54s; 6) Enrico Almeida/Fabio Pedroso, Can-Am Maverick X3, a 57min21s; 7) Zeca Sawaya/Marcelo Haseyama, Can-Am Maverick X3, a 1h24min56s; 8) Gabriel Cestari/Edgar Fabre, Can-Am X3 XRS, a 1h39min54s; 9) Daniel Mahseredjian/Sano Chermont, Can-Am Maverick X3 XRS, a 1h43min59s; 10) Rodrigo Betti/Daniel Crema, Can-Am Maverick X3, a 2h16min35.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *