Rally dos Sertões: Depois de punição, Nobre e Palú aceleram forte e vencem quarta etapa

Dupla da Palmeirinha Rally tenta recuperar tempo perdido com penalização e sobre da 15ª para a 9ª posição na classificação geral

Depois de tomarem três punições de 20 minutos cada por excesso de velocidade em zona de radar – um na quinta-feira e duas ontem – Paulo Nobre/Luiz Palú (Link Trade) aceleraram forte neste sábado e venceram a 4ª etapa do Rally dos Sertões, disputado entre as cidades de Alto Paraíso/GO e Dianópolis/TO. A dupla estabeleceu a marca de 2h47min46s4 a bordo de uma BMW X3, mais de 3min32s a frente de Christian Baumgart/Beco Andreotti, segunda colocada hoje.

Esta foi a segunda vitória de Nobre/Palú nesta edição do Sertões, mas com um sabor bem diferente da anterior, obtida na 2ª etapa, quando eles assumiram a liderança entre os carros. Neste sábado, a dupla iniciou o dia na 15ª colocação na classificação geral em virtude das punições. A equipe Palmeirinha Rally está aguardando a planilha de velocidade dos radares que geraram a punição para analisar se entra com um recurso para a revisão das penalidades. Até lá piloto e navegador não tem outra opção a não ser acelerar forte e descontar o tempo perdido. “Não é hora de se discutir os 30 radares que temos que passar por dia, nem tão pouco o exagero do critério de penalização. O combinado não sai caro e nós sabíamos quais eram as regras, mas tomar uma hora de penalização destrói qualquer estratégia. É a mesma coisa que levar 2X0 em cinco minutos de jogo. Daqui para frente vai ter de ser “pé no porão”, mas com consciência, pois o Rally dos Sertões é muito “tinhoso” e acidentes podem acontecer em cada curva”

Com o resultado obtido hoje, a dupla subiu seis posições na classificação geral e descontou 15 minutos em relação aos líderes da competição, sem mudar o plano original. “Andamos super bem hoje. Imprimimos um ritmo forte do primeiro ao último metro do rali. Tomamos cuidado triplicado nos radares e contamos com a colaboração dos companheiros que encontramos na Especial. O único pontos complicado continuam sendo as motos e quadriciclos retardatários. Porém a estratégia principal que era se divertir não pode ser abandonada nunca, se não o rali perde sentido. Afinal, estamos tendo o privilégio de andar em um dos melhores carros de cross country do mundo e desfrutar disso é uma obrigação”

Neste domingo, o Rally dos Sertões deixa Dianópolis/TO com destino a Palmas/TO, num percurso de 455 km para pilotos e navegadores. Desta distância, 201 km serão cronometrados.

 

4ª Etapa – Alto Paraíso/GO a Dianópolis/TO – 240 km de Especial
1º Paulo Nobre/Luiz Palú, 2h47min46s4
2º Christian Baumgart/Beco Andreotti, 2h51min18s8
3º Riamburgo Ximenez/Stanger Eler, 2h54min11s6
4º Klever Kolberg/Flavio França, 2h54min54s2
5º Jean Azevedo/Emerson Cavassin, 2h55min14s5
6º Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, 2h56min43s0
7º Reinaldo Varela/Eduardo Bampi, 2h57min04s2
8º Luiz Facco/Silvio Deusdara, 2h59min33s8
9º Luis Stedille/Armando Miranda, 2h59min52s1
10º Marcos Baumgart/Kleber Cincea, 3h02min33s0

Classificação Geral dos Carros após quatro etapas
1º Klever Kolberg/Flavio França, 9h55min03s6
2º Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, a 28s9
3º Riamburgo Ximenez/Stanger Eler, a 13min46s2
4º Marcos Baumgart/Kleber Cincea, a 17min15s0
5º Luiz Facco/Silvio Deusdara, a 17min27s9
6º Reinaldo Varela/Eduardo Bampi, a 31min55s5
7º Sven Fischer/João Stal, a 42min17s7
8º Christian Baumgart/Beco Andreotti, a 43min18s9
9º Paulo Nobre/Luiz Palú, a 45min24s2
10º Mauricio Bortolanza/Gustavo Bortolanza, a 52min21s9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *