Rally dos Sertões: Equipe Terra consegue a sua melhor posição até agora no Rally

Os pilotos da Equipe Terra tiveram um desempenho positivo na oitava e penúltima etapa do Rally Internacional dos Sertões, realizada nesta quinta-feira (03/08), entre Brumado e Cândido Sales, no sudoeste da Bahia, e seguem mantendo boas colocações nas classificações geral e por categoria na competição.


Em um percurso total de 278 quilômetros, com trecho de especial de 168 quilômetros, o piloto Sylvio Barros foi o melhor colocado entre os integrantes da equipe, fechando a prova na 10ª colocação geral com o tempo de 2h01min19s. A diferença de tempo entre Barros e o piloto Jean Azevedo, vencedor da etapa com o tempo de 1h51min59s, foi de 9min20s.

Com o resultado na prova, o melhor obtido por um integrante da equipe desde o início do rally, Sylvio Barros manteve-se na 18ª colocação na classificação geral e na 6ª posição na categoria Production Aberta. “A etapa de hoje foi bem técnica e exigiu muita navegação por parte dos competidores”, explicou Sylvio Barros após a prova.

A melhor colocação entre os pilotos da Equipe Terra continua sendo do piloto Carlos Ambrósio – 14º na classificação geral das motos -, que concluiu a etapa de hoje na 18ª posição, com o tempo de 2h04min45s: “Saltei em um mata-burro e acabei não conseguindo fazer a curva. No tombo, infelizmente, acabei com o tanque de combustível da moto furado”, contou o piloto.

Apesar de ter perdido tempo com a queda, Carlos Ambrósio continua ocupando a 4ª colocação na categoria Super Production Aberta, com vantagem de aproximadamente 45 minutos em relação ao 5º colocado, o piloto Alexandre Pismel, que ocupa a 26ª posição na geral. Na principal categoria entre as motos, Carlos Ambrósio está atrás apenas dos três primeiros colocados na classificação geral, os franceses Cyril Despres e David Casteau e o brasileiro Jean Azevedo.

Já o piloto Laerte Mazza Filho concluiu a etapa entre Brumado e Cândido Sales na 24ª posição, com o tempo de 2h07min06s. Com o resultado, o piloto carioca permanece na 23ª posição na classificação geral e na 7ª colocação na Production Aberta, com vantagem de mais de 3 horas em relação ao piloto Marco Antônio Pereira, oitavo colocado na categoria e 34º na soma geral.

Amanhã, o Rally dos Sertões chega a sua nona e última etapa. Os pilotos percorrem 99 quilômetros de deslocamento inicial até o ponto de largada da especial, que terá a extensão de 131 quilômetros. Segundo os organizadores, a prova começa travada, com muitas descidas em curva, pontes e erosões, seguindo por estradas de alta velocidade. A partir daí, tem início um trecho em região montanhosa com muitas curvas e abismos até os trechos de fazendas, com pequenas pontes, muitos mata-burros e riachos.

Após o último trecho da especial, que contará com muitas curvas, lombas, erosões e pontes de toras, os competidores percorrem o deslocamento final de 184 quilômetros até a cidade de Porto Seguro, no litoral sul da Bahia, concluindo a extensão total de 3.878 quilômetros desde a largada do Rally dos Sertões em Goiânia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *