Rally dos Sertões: Paulo Nobre comemora dez anos de carreira no Sertões 2011

Piloto paulista fez sua estréia nas competições durante o 9º Rally Internacional dos Sertões em 2001. Neste ano ele volta como um dos candidatos a vitória entre os carros a bordo de sua BMW X3

O paulista Paulo Nobre comemora em 2011 dez anos de sua carreira como piloto de rali. E nada melhor do que comemorar a data justamente na competição que marcou o início de tudo, o Rally dos Sertões. A primeira prova de Nobre foi a 9ª edição da prova no ano de 2001. De lá para cá sua trajetória na modalidade foi marcada por vitórias, conquistas e títulos, além de levar a bandeira do Palmeiras aos quatros cantos do mundo.

Agora na 19ª edição do Rally dos Sertões, Paulo Nobre, ou “Palmeirinha” como ele é mais conhecido nas competições, volta a figurar entre os favoritos a vitória pelos carros, competindo pela quarta vez com uma BMW preparada pela equipe alemã X-Raid. O carro deste ano é a mesma X3 usada no Sertões do ano passado e que também foi usada por Sthephane Peterhansell nas duas últimas edições do Rally Dakar. Entre as novidades do veículo para este ano está a melhoria da suspensão e a evolução de todo o sistema de refrigeração do carro, muito importante para um rali como o Sertões.

A edição 2011 do rali terá início ainda na manhã desta terça-feira com a realização do Prólogo em um circuito fechado dentro do Autódromo de Goiânia. Nobre lembra com carinho a primeira vez em que isso aconteceu. “Parece que foi ontem o prólogo do Sertões 2001! Era a primeira vez que eu entrava em um carro de corrida e, naquele momento, não podia imaginar que viraria um “amador profissional” deste esporte”, relembrou Nobre.

Em dez anos de rali, o Rally dos Sertões continua sendo uma prova única para Paulo Nobre. “Correr o Sertões, obviamente tem um gosto especial e vencer esta prova é um sonho que persigo há anos. Já bati na trave algumas vezes e tenho certeza que, um dia, os deuses do rali acharão que estou a altura deste título. Apesar de estar afastado das competições de cross country, minha participação em provas do WRC me dá um certo ritmo de corrida e isso, aliado ao privilégio de andar nesta nave espacial que é a X3 gera em mim uma expectativa de muita diversão durante os dez dias de prova e qualquer resultado será conseqüência disso”, afirmou.

Palmeirinha terá como navegador o português Filipe Palmeiro, que já havia disputado o Sertões em 2007 ao lado do piloto palmeirense. “Com certeza viemos para lutar pela vitória, mas o Sertões é um rali em que se precisa também ter sorte e como já tivemos tanto azar nos anos anteriores, acho que está na hora de acontecer. O Paulo tem andado muito e está em um nível técnico muito bom, mas o Sertões é uma corrida como o Dakar, temos que ter uma estratégia, pois não adianta só acelerar. Resolvendo isso e com um pouco de sorte, podemos vencer”, completou um animado Palmeiro.

Após o Prólogo desta manhã, os oito melhores de cada categoria disputarão um super-prime, outra competição em circuito com os pilotos largando lado a lado, em frente ao Shopping Flamboyant, na capital goiana. O Sertões 2011 contará com um total de 4026 km de percurso, sendo 2411 km de trechos cronometrados. As Especiais correspondem a 60% do trajeto total da competição e, segundo os organizadores, será um rali duro, travado e técnico.

Confira o roteiro do Sertões 2011:

1ª etapa – 10/08
Goiânia (GO) a Pirenópolis (GO)
Deslocamento Inicial: 143 km
Trecho especial: 83 km
Deslocamento final: 10 km
Total do dia: 236 km

2ª etapa – 11/08
Pirenópolis (GO) a Porangatu (GO)
Deslocamento inicial: 37 km
Trecho especial: 290 km
Deslocamento final: 257 km
Total do dia: 584 km

3ª etapa – 12/08
Porangatu (GO) a Gurupi (TO)
Deslocamento inicial: 66 km
Trecho especial: 285 km
Deslocamento final: 104 km
Total do dia: 455 km

4ª etapa – 13/08
Gurupi (TO) a Porto Nacional (TO)
Deslocamento inicial: 16 km
Trecho especial: 140 km
Deslocamento final: 50 km
Total do dia: 206 km

5ª etapa – 14/08
Porto Nacional (TO) a Lizarda (TO)
Deslocamento inicial: 140 km
Trecho especial: 330 km
Deslocamento final: 1 km
Total do dia: 471 km

6ª etapa (Maratona) – 15/08
Lizarda (TO) a Balsas (MA)
Deslocamento inicial: 1 km
Trecho especial: 428 km
Deslocamento final: 7 km
Total do dia: 436 km

7ª etapa – 16/08
Balsas (MA) a Barra do Corda (MA)
Deslocamento inicial: 10 km
Trecho especial: 306 km
Deslocamento final: 6 km
Total do dia: 322 km

8ª etapa – 17/08
Barra do Corda (MA) a Teresina (PI)
Deslocamento inicial: 9 km
Trecho especial: 210 km
Deslocamento final: 321 km
Total do dia: 540 km

9ª etapa – 18/08
Teresina (PI) a Sobral (CE)
Deslocamento inicial: 71 km
Trecho especial: 253 km
Deslocamento final: 181 km
Total do dia: 505 km

10ª etapa – 19/08
Sobral (CE) a Fortaleza (CE)
Deslocamento inicial: 15 km
Trecho especial: 86 km
Deslocamento final: 170 km
Total do dia: 271 km
Chegada a partir das 13h30 – Praia do Cumbuco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *