Rally dos Sertões: “Super Sonik” conquista o título nos quadris

O brasileiro Francinei Costa foi o vice-campeão; Robert Nahas venceu a décima especial

Chegou ao fim a 18ª edição do Rally Internacional dos Sertões, que apresentou aos seus 235 competidores um dos roteiros mais difíceis de toda a sua história. Após percorrem um percurso de quase 4,5 mil quilômetros por seis Estados – Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Maranhão, Piauí e Ceará -, pilotos e navegadores chegaram ao Beach Park, em Fortaleza (CE), nesta sexta-feira (20/08). Na categoria quadriciclos, que contou com 15 inscritos, o campeão da prova foi o polonês Rafal Sonik (Yamaha 900).

Para conquistar o seu primeiro título no Rally dos Sertões, “Super Sonik”, como também é conhecido em seu país de origem, ganhou cinco das dez etapas – terceira, quarta, sexta, sétima e nona – disputadas e completou a prova com mais de duas horas de vantagem para o vice-campeão. Nesta sexta-feira, quando foi disputada a décima – e última – especial, entre Sobral (CE) e Fortaleza (CE) – vencida pelo brasileiro Robert Nahas (Protótipo) -, o polonês completou na segunda colocação.

“Fui muito cuidadoso no início do rali, porque eu sabia que seria muito longo e difícil, um desafio enorme. Depois fui conhecendo melhor, estudando mais as planilhas, e fui gradativamente aumentando o ritmo. Os obstáculos daqui são muito particulares, então eu lia e relia o roadbook diversas vezes. Estou extremamente feliz por ter disputado o Sertões pela primeira vez, e principalmente tê-lo vencido, correndo contra tantos pilotos experientes e rápidos. Um clima excelente, as paisagens de tirar o fôlego… O Sertões me trouxe muita adrenalina, fui muito bem recebido por todos”, comentou Sonik.

“Meus amigos costumam me chamar de “Super Sonik”, e no último Dakar algumas pessoas da organização disseram que eu era pretensioso. Acho que é apenas uma questão de você fazer aquilo a que se propõe no esporte em que você está. Esse apelido foi a conseqüência de meus resultados somados ao meu sobrenome, nada demais. O Rally dos Sertões foi extremamente limpo. Havia muita competição nas especiais, mas depois que entregávamos o cartão de controle, todos eram amigos. Fiquei impressionado com isso. A organização aqui foi fantástica, e se aumentarem o trajeto em mais dois mil quilômetros, teremos um Dakar aqui, com certeza. É um evento que tem tudo para ser o melhor do mundo no seu segmento”, completou o polonês.

A bordo de um Yamaha 700, o brasileiro Francinei Costa, que disputou o Sertões pela primeira vez na carreira, foi o vice-campeão. Sergio Klaumann (Honda 700), em terceiro, completou a relação dos três melhores entre os quadris da edição comemorativa de 18 anos da prova.

“Valeu demais ter disputado o meu primeiro Sertões. O rali foi ótimo e buscar o (Rafal) Sonik seria muito complicado, pois ele tem muita bagagem e um equipamento bem acertado. Estou com a sensação de dever cumprido. Gosto e tenho prazer de andar de quadri e o resultado é conseqüência. Por isso, o vice é uma vitória para mim. Superei as minhas próprias expectativas”, disse Francinei, que também é conhecido por Nei Costa.

112 veículos completam o Rally dos Sertões 2010
A 18ª edição do Rally Internacional dos Sertões cumpriu o prometido e apresentou aos seus competidores um dos roteiros mais difíceis de sua história. No duro percurso de 4.486 quilômetros por seis Estados – Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Maranhão, Piauí e Ceará – em dez dias de prova, muitos veículos enfrentaram dificuldades e não chegaram à capital cearense nesta sexta-feira. Dos 155 que largaram – 70 motos, 60 carros, 15 quadris e 10 caminhões – no dia 11 de agosto, 112 conseguiram chegar ao Beach Park – 47 motos, 45 carros, 12 quadris e oito caminhões.

Informações do Posto Médico:
Nesta sexta-feira (20/08), a equipe médica do Rally Internacional dos Sertões voltou a entrar em ação, mas apenas atendendo casos sem gravidade.

Veja o resultado final da 18ª edição do Rally Internacional dos Sertões (categoria quadris):
1º – Rafal Sonik (POL) – Yamaha 900 – 30h18min11s1
2º – Francinei Souza Costa (BRA) – Yamaha 700 – 32h33min38s6
3º – Sergio Klaumann (BRA) – Honda 700- 33h08min33s4
4º – André Suguita (BRA) – KTM 525 – 34h31min12s0
5º – Marcio Oliveira (BRA) – KTM 530 – 35h04min41s1
6º – Rodolfo Brito (BRA) – Yamaha 700 – 35h20min36s1
7º – Carlo Collet (BRA – BRP 800 – 38min25h18s7
8º – Rodrigo Varela (BRA) – Suzuki 450 – 40h07min40s7
9º – Tom Rosa (BRA) – Yamaha 450 – 40h43min08s5
10º – Robert Nahas (BRA) – Protótipo – 41h29min00s2

Confira o resultado da especial Sobral (CE) – Fortaleza (CE) nos quadris:
1º – Robert Nahas (BRA) – Protótipo – 01h22min51s2
2º – Rafal Sonik (POL) – Yamaha 900 – – 01h25min54s4
3º – Marcio Oliveira (BRA) – KTM 530 – 01h27min10s9
4º – Andre Suguita (BRA) – KTM 525 – 01h28min31s5
5º – Heronaldo Marinho (BRA) – Yamaha 700 – 01h28min59s1
6º – Andrews Costa (BRA) – Yamaha 700 – 01h29min14s8
7º – Marcelo Medeiros (BRA) – Yamaha 450 – 01h29min47s9
8º – Rodrigo Varela (BRA) – Suzuki 450 – 01h29min49s7
9º – Sergio Klaumann (BRA) Honda 700 – 01h30min14s5
10º – Francinei Costa (BRA) – Yamaha 700 – 01h30min27s5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *