Rally: Erechim é favorita a receber uma prova do Mundial de Rally, diz vice-presidente da CBA

“O Brasil deve ter uma prova do pré-mundial de Rally de Velocidade até 2011”. Com esta frase o vice-presidente da CBA Vitor Tadeu Andrade definiu a possibilidade real de o país receber uma prova do Mundial de Rally, WRC, nos próximos anos. Segundo ele, a CBA irá trabalhar nos próximos três anos para garantir esta vaga no calendário mundial da categoria.

Vitor salienta que este já é um desejo real dos competidores, principalmente, de correr mais uma prova na América do Sul, do que apenas a da Argentina, que já acontece há muitos anos. E a boa notícia vem para a cidade de Erechim, que no início do mês sediou a prova brasileira do Campeonato Sul-americano, Brasileiro e Gaúcho de Rally.

Segundo o vice-presidente da CBA, a cidade é favorita a receber esta prova do Mundial. “Aqui se pensa o rally de uma forma diferente. Se faz com muito cuidado, organização e amor ao esporte. Este público que vai as provas especiais é fantástico. Erechim conhece rally. Este público que mesmo com super-prime cancelado, apenas promocional segui assstindo, abaixo de chuva. Isto não se encontra em outro lugar. Por tudo isso vejo a cidade como favorita a esta vaga que o Brasil deve ter”, salientou Vitor.

Segundo ele, o Brasil atualmente não tem outro concorrente a vaga da América do Sul. Há cerca de dois anos o presidente da Federação Internacional de Automobilismo, Max Mosley já manifestava seu desejo de realizar mais uma prova do WRC no continente.

O presidente do Rally de Erechim deste ano era só alegria ao falar sobre esta possibilidade cada vez mais real. “Nós temos um grupo fantástico de pessoas que trabalha em prol deste esporte na cidade. A região está envolvida nos nossos eventos cada vez mais. O que posso dizer no momento, é que se houver esta possibilidade, nós vamos aceitar mais este desafio. Podemos até não sediar, mas não iremos dizer não a esta possibilidade”, frisou Pagliosa.

E seguiu. “Se não houver infra-estrutura, vamos fazer, se não houver tecnologia suficiente, vamos buscar. Sempre vencemos desafios e este se acontecer, será mais um que iremos trabalhar incansavelmente para vencer”, concluiu Claudio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *