Rally: Nobre/Palmeiro estão fora da prova na Tunísia

O Rally da Tunísia 2007 chegou ao fim para o piloto brasileiro Paulo Nobre, o Palmeirinha, e o navegador português Filipe Palmeiro. Nesta sexta-feira, a dupla, que compete a bordo de uma BMW X3, abandonou a disputa do rali após a quebra do suporte dos amortecedores quando lideravam a etapa de 316 km de extensão realizada entre as cidades de Nekrif e Matmata.

Com a 2ª posição obtida no dia anterior, Palmeirinha foi o segundo carro a largar para a etapa de hoje, atrás apenas do líder da prova, Jean Louis Schlesser/Arnaud Debron. Com um ritmo de prova muito forte, a dupla luso-brasileira ultrasou os franceses já no quilômetro 40 da especial e na marca de 200 km já tinha imposto uma vantagem de dez minutos para o bicampeão do Dakar. Mas em uma curva, o carro saiu da trilha e caiu em erosão, trincando o suporte dos amortecedores que rompeu alguns quilômetros a frente, encerrando a participação do brasileiro no rali.


“Vínhamos muito bem, mas em uma curva não planilhada fomos para a área de escape e caímos em uma erosão gigantesca, onde danificamos o suporte dos amortecedores. Dez quilômetros para frente, com as pancadas que o carro deu ao longo do caminho, o suporte quebrou e fim de prova. Nesse momento, estávamos bem a frente do Schlesser”, disse Nobre.


Apesar do abandono, Palmeirinha destaca o aprendizado dessa sua segunda participação no Rally da Tunísia. “Estou muito chateado, mas o ponto positivo desse rali foi sentir que subi mais um degrau no meu desempenho, que é poder andar no mesmo ritmo de pilotos como o Schlesser. Passei bem pelas dunas e vejo como ponto a ser trabalhado agora são os retões irregulares que enfrentamos durante os trechos e aprender a ler esse tipo de terreno, confiar mais e assim acelerar melhor”, concluiu o piloto palmeirense.


Com a desistência de Paulo Nobre/Filipe Palmeiro, a vitória na sexta etapa do Rally da Tunísia ficou mesmo com Schlesser/Debron, a bordo do buggy Schlesser. Com o resultado, os franceses tem uma vantagem de 34minutos e 11 segundos para os conterrâneos Christian Lavieille/François Borsotto na classificação geral da prova, que se encerra neste domingo, 8 de abril.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *