Rally: Palmeirinha vence em mais um dia de desorganização na África do Sul

Brasileiro e o navegador português Filipe Palmeiro venceram a especial deste domingo apesar de escaparem de um acidente e de atropelarem alguns animais.

Assim como havia acontecido nos dois primeiros dias de competição, a terceira etapa do Rally da África do Sul continuou a ser marcada pela falta de organização e segurança. Para o piloto brasileiro Paulo Nobre, o Palmeirinha (Itaú Private Bank), este domingo marcou sua primeira vitória na prova no trecho de 500 km com largada e chegada em River Fish.

Mas Nobre não teve o que comemorar. Ao lado do navegador português Filipe Palmeiro, o brasileiro escapou de um acidente sério nos primeiros quilômetros de trecho cronometrado ao encontrar um carro vindo no sentido contrário. Palmeirinha conseguiu desviar sua BMW X3 e evitar o que seria uma batida de frente com o veículo local. Já na parte final da especial deste domingo, o carro da dupla luso-brasileira não conseguiu desviar de um rebanho de animais que atravessaram a estrada, atropelando algumas cabras.

“Depois do susto de quase bater de frente nos primeiros quilômetros do dia em um carro local, a concentração ficou meio abalada e demorou um pouco para voltar ao normal. E a cada carro que cruzávamos, vinha aquela sensação estranha de que um competidor estaria encontrando aquele mesmo carro no meio de uma curva. O trecho que percorremos hoje foi igual ao de ontem, só que feito no sentido inverso. E para completar com “chave de lata” o dia de hoje, a 30 quilômetros do final acabamos atropelando umas cabras. Foi muito chato.”, lamentou Nobre.

A falta de organização da prova atinge também a divulgação dos resultados. A única certeza neste domingo, é de que Nobre/Palmeiro venceu a especial com 4 segundos de vantagem para os noruegueses Ivar Tollefsen/Quin Evans, que competem com um Nissan. Na classificação geral, Tollefsen/Evans lidera a prova, enquanto o piloto brasileiro tem cerca de 32 minutos de desvantagem para os líderes. “O que dá ânimo é que agora falta pouco para esse rali irresponsável acabar.”, disse o piloto brasileiro.

Nesta segunda-feira (30/07), será disputada a última etapa do Rally da África do Sul, com uma especial de cerca de 250 km com largada em Fish River e chegada na cidade de Bisho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *