Rally: Rally Barretos concluiu com sucesso a edição do aniversário de cinco anos

Ousadia e experiência fizeram a diferença em uma prova cheia de obstáculos. No 5º Rally Barretos, os campeões foram: Denísio do Nascimento, Robert Naji Nahas, Marlon Koerich/Deco Muniz, Felício Bragante/Ricardo Costa/Pacco Cordeiro

O 5º Rally Barretos repetiu no domingo, 27, as disputas acirradas registradas já no sábado, 26. Os resultados finais da prova foram definidos pelo misto de ousadia e experiência, e consagraram os campeões da 1ª etapa do Brasileiro de Rally Baja para motos e quadris (CBM), Brasileiro de Rally Cross Country para carros e caminhões (CBA), Paulista de Rally Cross Country (FASP) e Paulista de Rally Baja (FPM).

O evento reuniu 66 motos, 12 quadriciclos, 33 carros e 4 caminhões, que percorreram aproximadamente 300 quilômetros pelas áreas rurais de Barretos, SP. Como recomenda o verdadeiro cross country, o roteiro apresentou uma grande variedade de obstáculos naturais, dentre eles: areia, cascalho, lombadas, poças de lama, além de subidas e descidas, e curvas de todos os tipos, que exigiram perícia de pilotos e navegadores.

Definidos os vencedores, a premiação foi realizada no próprio Parque do Peão, onde ficaram instalados os boxes das equipes. Para encerrar as festividades dos cinco anos de realização do Rally Barretos, um show com a dupla João Neto e Fabiano.

Título nas motos foi definido por dez segundos de diferença

Em uma prova que teve tempo médio registrado de aproximadamente três horas, dez segundos fizeram toda a diferença na definição do campeão. E foi Denisio do Nascimento, quem abriu vantagem já no primeiro dia de disputa, e mesmo com o segundo lugar no domingo (Ike Klaumann ficou em primeiro), sagrou-se campeão do Rally Barretos pela terceira vez. “Confesso que essa vitória teve um sabor especial para mim, pois estou voltando às competições depois de um afastamento de um ano para tratar uma lesão no pulso. Vim com o objetivo de competir e entrar em forma, mas o sucesso aconteceu”, disse Nascimento. “Até certo momento, eu não tinha certeza do resultado, pois a disputa foi bem acirrada, mas minha corrida de sábado me deu uma vantagem de dez segundos, e eles que definiram no final”, completou o piloto. Klauman ficou com o vice, e Thiago Carnio, ficou na terceira posição.

Robert Naji Nahas levou nos quadriciclos

Apesar da vitória de Munir Khalil Lebbos no segundo dia de evento, a boa vantagem que Robert Naji Nahas conquistou no primeiro dia foi decisiva, e rendeu-lhe o título. “Para mim é uma alegria especial ser campeão aos 39 anos, brigando com essa garotada cheia de gás. Depois de três anos sem competir no Baja, participar da primeira etapa e conquistar o título, é bom demais!”, disse orgulhoso Nahas.

Nos carros, Marlon Koerich e Deco Muniz foram os mais rápidos

Pela primeira vez, o piloto Marlon Koerich e o navegador Deco Muniz ganharam na classificação geral de uma competição. Ambos já haviam vencidos outras vezes, porém, apenas no resultado por categorias.

Muniz atribuiu ao entrosamento da dupla, o fator principal para o sucesso. “O percurso estava desafiador. O grande período de chuvas que antecedeu a prova, deu uma apimentada na pista, formando poças de lama e deixando o piso escorregadio. Para encarar isso, resolvermos arriscar no primeiro dia, fomos mais agressivos e abrimos uma vantagem, que dificilmente perderíamos no segundo dia de disputa. Desta forma, para fechar com chave de ouro essa etapa, nossa tática foi andar forte no domingo, porém, sem arriscar o equipamento”, contou o navegador.

Maurício Neves e Leandro Ferrarini, apesar da vitória no trecho cronometrado de domingo, ficaram com a segunda posição. “Estou feliz com o resultado, pois minha equipe apostou no etanol, um carro novo que se mostrou altamente competitivo”, orgulhou-se Neves.

Asa Alumíno e Salvini Racing consagram-se nos caminhões

Na categoria dos Leves, T4.1, Felício Bragante, Ricardo da Costa e Pacco Cordeiro foram os mais rápidos no 5º Rally Barretos. O trio comemorou bastante o título e o piloto confessou viver um dilema. “Estou chegando aos 60 anos e quero parar de competir, mas quando ganho uma prova, fico tão feliz que a ideia de parar fica cada vez mais distante”, disse Bragante, entre muitas risadas. A equipe fechou a competição com o tempo final de 3h46min23s.

Nos caminhões Pesados, T4.2, a Salvini Racing, do piloto Guido Salvini, do navegador Flávio Bisi e do copiloto Fernando Chwaigert, conquistou a primeira vitória rumo ao sétimo título nacional. Participando das cinco edições do Rally Barretos, Salvini levou quatro troféus de campeão. “Barretos é praticamente minha casa! Adoro este evento. Começamos o campeonato com o pé direito na trajetória pela busca de mais um título no brasileiro”, comemorou Salvini.

Segundo o presidente da Pró Esporte Brasil, Fernando Bentivoglio, o 5º Rally Barretos foi um sucesso. “Tivemos dificuldades em definir o certame, devido aos mais de 30 dias de chuvas ininterruptas na cidade e região. Mas no final das contas, o tempo firme desde sábado fez com que a pista fosse um diferencial da competição, com desafios emocionante”, concluiu Bentivoglio.

Resultados – 5º Rally Barretos
*Resultado completo e por categoria, em www.proesportebrasil.com.br

Resultados Finais

Motos

1º Denisio Nascimento, 02h54min18s (SP)
2º Ike Klauman, 02h54min28s (SP)
3º Thiago Carnio, 02h55min45 (MAR)
4º Júlio César Zavatti, 02h56min36s (PDA)
5º Ramón Sacilotti, 02h57min26s (OV4)

Quadriciclos

1º Robert Naji Nahas, 03h06min42s
2º Munir Khalli, 03h10min20s
3º Ernesto Jun Watashi, 03h23min11s
4º Valdir Aparecido do Amaral, 03h27min38s
5º Rodrigo Varela, 03h29min20s

Carros

1º Marlon Koerich/Deco Muniz, 03h05min42s (PT1)
2º Maurício Neves/Leandro Ferrarini, 03h07min24s (PT1)
3º Jean Azevedo/Emerson Cavassin, 03h11min19 (PT1)
4º Julio Bonache/Gustavo Gugelmin, 03h18min29s (PT1)

Caminhões

1º Felício Bragante/Ricardo Costa/Pacco Cordeiro, 03h46min09s (T4.1)
2º Rafael Conde/José Papacena, 03h49min42s (T4.1)
3º Guido Salvini/Flávio Bisi/Fernando Chwaigert, 04h02min29s (T4.2)
4º Amable Barrasa/Evandro Luiz/Leandro de Oliveira, N/C (T4.2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *