Rally: Salvini Racing é bicampeã da categoria T4-2 no Rally dos Sertões

Trio Salvini/Moreira/Chwaigter teve garra e coragem para superar todos os contratempos que tiveram durante o 15º Rally dos Sertões e ainda assim conquistar a vitória na T4-2 pelo segundo ano consecutivo.

Depois de realizar uma prova difícil e de superação, o piloto Guido Salvini, o navegador Weidner Moreira e o co-piloto Fernando Chwaigter já podem soltar com fervor o grito de “bicampeões” do Rally dos Sertões. O time da Salvini Racing venceu pelo segundo ano consecutivo a categoria T4-2, destinada aos caminhões acima de 4.801 quilos, com o total de 40 horas 58 minutos 05 segundos.

“É muito importante conseguir essa vitória no primeiro ano em que piloto no Sertões. É preciso fazer jus ao nome e ao banco de meu pai”, falou Guido, referindo-se a um dos mais experientes e respeitados pilotos de rali cross-country do País, Carlos Salvini, que este ano entregou o caminhão Mercedes- Benz Atego 1725 ao filho para pilotar no Sertões.

Segundo os competidores, o 15º Rally dos Sertões foi o mais difícil de toda a história da competição. Desde o primeiro dia, as especiais foram longas, com obstáculos de alto grau de dificuldade, que judiavam demais dos competidores e dos equipamentos. “Embora nosso veículo seja muito resistente, enfrentamos desafios que nunca vimos antes, o que gerou alguns contratempos que nos fez perder tempo e nos tirou da briga pelo título na Geral, pois os primeiros colocados foram os caminhões pequenos, com peso inferior a 4 toneladas. Mas na categoria dos grandes, dos pesados, dos caminhões de verdade, somos os melhores”, salientou o Weidner. No resultado Geral, a Salvini Racing ocupou a 4ª posição.

Largaram para a 9ª e última etapa, que teve destino a Salvador, na Bahia, 60 motos, 36 carros e 9 caminhões – não completaram a prova 48 equipes. Os participantes percorreram um roteiro de 486 quilômetros, sendo 76 quilômetros de especial, por um reflorestamento de eucalipto, com muita navegação. Devido as chuvas que caíram na região, os corredores encontraram um piso úmido, escorregadio e com várias poças de água. O trecho cronometrado terminou próximo do Porto Sauípe, na Linha Verde.

A Salvini Racing terminou o dia na 8ª colocação. “Quebrou o parafuso que segura o feixe de mola dianteiro e ficamos sem direção no lado direito, o volante não virava. Perdemos o controle e batemos nos eucaliptos. Daí por diante, tivemos muito cuidado para não comprometer o equipamento e terminar a especial, garantindo a vitória na T4-2”, contou Guido.

Guido agradece aos conselhos que o pai sempre deu a ele. “A presença e o apoio do meu pai foi essencial para conseguirmos terminar esse duro rali. Ele nos passou toda a sua experiência e isso fez a diferença”, destacou Guido.

Sem dúvida, essa edição do Sertões ficará marcado para a história da Salvini Racing. Eles passaram por maus dias e não desanimaram um minuto sequer. “Desafiar essas trilhas, passar por situações de sufoco extremo e viver pressões psicológicas é uma aventura para poucos. Chegar em Salvador e sentir essa energia e sermos recebidos por esse povo alegre é emocionante, é recompensador”, finalizou o navegador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *