Rally: São Carlos recebe Rally dos Pinhais com etapa maratona

Como já era esperado, o Rally dos Pinhais trouxe vários desafios aos competidores. Disputado em três dias, 18, 29 e 30 de abril, o rally valeu como a 3ª, 4ª e 5ª etapa do Campeonato Paulista de Rally Cross Country, e contou com 33 veículos no grid de largada.

São Carlos (SP) foi a cidade escolhida para a realização das três etapas do Campeonato Paulista de Cross Country. Com tipos de terreno variados, pilotos e navegadores de várias estados brasileiros, enfrentaram as mais diferentes dificuldades. Por se tratar de um rally de média duração com cerca de 330 Km de trechos cronometrados, a maratona de provas serviu de treino para competidores que também correm o Rally dos Sertões, a ser realizado em agosto. “Os competidores enfrentaram todas as dificuldades que se pode esperar de um rally maratona como esse”, disse Deco Muniz, organizador e diretor de prova.

O principal item testado, além da resistência, foi a potência dos carros e caminhões. Novos equipamentos foram utilizados exaustivamente, na tentativa de obter um melhor desempenho e durabilidade. E por esse motivo diversas equipes acabaram tendo a infelicidade de quebrar suas máquinas em algum momento.

O Rally dos Pinhais se dividiu em praticamente dois tipos de prova. A primeira delas, realizada no sábado (28) e domingo (29), aconteceu na Fazenda Usina da Serra, uma região de plantação de cana. Típico deste ambiente, as dificuldades ficaram por conta das curvas fechadas, lombadas, e entradas próximas e escondidas, o que tornou o trabalho dos navegadores ainda mais minucioso.

Devido as chuvas nos dias anteriores, a escolha dos pneus também foi crucial, já que na primeira bateria ainda haviam trechos com lama, terra fofa, e curvas com cascalho escorregadio. Embora as três baterias do primeiro dia tenham acontecido no mesmo trecho, a mudança no piso trouxe surpresas para muitos pilotos. “Praticamente tivemos um rally diferente a cada volta. O piso mudou muito, e a escolha do pneu garantiu um bom ou mal desempenho das equipes no dia”, explicou o piloto Magno Aragão.

No domingo o rally aconteceu na mesma fazenda, porém em um traçado diferente. A atenção ficou por conta de uma grande reta em descida, de aproximadamente 1200 m de comprimento. Os carros chegaram tranqüilamente a velocidades acima dos 150 km/h. “Nosso GPS marcou 142 Km/h no fim da reta”, disse Fernando da equipe Salvini Racing, que corre em um caminhão Mercedes-Benz. No fim da reta havia uma curva bem fechada, praticamente um gancho a esquerda. Alguns competidores tiveram problemas e não conseguiram frear a tempo, escapando no canavial ou capotando.

A segunda parte, durante o terceiro dia, aconteceu na Fazenda do Horto Floresta, no município de Itirapina (SP), uma região de plantação de pinho, com piso muito arenoso. A areia foi mais um desafio para as duplas que tiveram de ser cautelosas. Alguns competidores gostam deste tipo de terreno, outros não. A formação de facões de uma bateria para outra obrigou a habilidade rigorosa dos pilotos. Os navegadores tiveram de estar em plena concentração, pois além de corrigir constantemente o hodômetro do carro, já que as rodas giravam constantemente em falso, eles não podiam errar nenhuma referência. A paisagem entre pinos com estradas muito parecidas, confundiram muitas duplas que acabaram se perdendo no meio do caminho.

“Pra gente tudo esteve bem. Meu piloto [Jarbas Castro] gosta de correr na areia. E mesmo com um pouco de dificuldade nos facões que se formaram, fizemos um bom rally. O conhecimento prévio da região nos ajudou bastante”, afirmou o navegador da equipe Opto Rally Team, Walace von Schimidt, que é de São Carlos.

“Num rally com 3 dias e características diferentes, nosso resultado foi excelente. Aceleramos forte nos primeiros dias, e depois administramos para garantir o resultado”, disse o piloto Wanderlei Cassol, que no fim garantiu o 2º lugar na classificação geral, junto a seu navegador Rodrigo Mello, atrás somente de Fellipe Bibas/Emerson Cavassin.

A próxima etapa acontece dia 30 de junho, em Mogi da Cruzes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *