Rally: Sertões também define título brasileiro de Rally Cross-Country

Bruno Varela/Gustavo Bortolanza e Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin foram campeões

Válido como terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross-Country, o Rally dos Sertões consagrou duas novas duplas campeãs nacionais: Bruno Varela/Gustavo Bortolanza, na categoria UTV 1, e Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin, na UTV Over Pro. As duas duplas competem pela equipe Can-Am Monster Energy, que venceu na classificação geral da UTV quatro das cinco etapas realizadas pelo Sertões desde sábado passado – duas das sete programadas foram canceladas por más condições climáticas.

A vitória na classificação geral ficou com a dupla Denísio Casarini Filho/Ivo Mayer, enquanto Reinaldo/Gugelmin conquistaram o título da categoria Over Pro. Ao todo, 55 duplas participaram da UTV, divisão mais competitiva do Sertões.

Jovem campeão – O título brasileiro de Cross-Country é o primeiro do jovem Bruno Varela, que também é o atual bicampeão brasileiro de Rally Baja e campeão do Sertões de 2017, quando se tornou o mais jovem piloto a vencer a principal prova do off-road nacional. “Chegamos muito fortes aqui no Sertões, tanto que nossa equipe conseguiu o primeiro lugar em quatro dos cincos dias de disputa. O título brasileiro é uma conquista maravilhosa, pela qual estamos lutando desde o começo do ano. Então eu e o Bortolanza saímos daqui felizes com o nosso desempenho e o trabalho da equipe”, resumiu Bruno Varela.

Reinaldo Varela já foi campeão Brasileiro de Rally Cross-Country nove vezes. Experiente ele saboreia a nova conquista como se fosse a primeira: “Competir está no meu DNA e também é o caso do (navegador Gustavo) Gugelmin. Acho que foi por essa paixão pelo esporte que conseguimos mais esse título brasileiro, que terá um lugar especial entre na nossa carreira”, diz Reinaldo, que ao lado de Gugelmin é o atual tricampeão mundial de Rally Cross-Country na categoria UTV. “Parabéns a toda a equipe Can-Am Monster Energy e obrigado por ter nos ajudado a chegar a mais essa conquista”, finalizou.
Potencial para vencer – Rodrigo Varela/Gunnar Dums chegaram ao último dia do Sertões na liderança da prova. Mas um problema técnico os tirou da trilha por 30 minutos, o suficiente para que perdessem o título da principal corrida brasileira. “Como dizem aqui no Sertões, essa corrida só termina quando acaba. Nós sabíamos que imprevistos fazem parte do jogo e o que aconteceu conosco poderia ter acontecido com qualquer outra dupla. Estamos felizes por termos mostrado que tínhamos potencial para vencer. E vamos tentar novamente em 2021”, disse Rodrigo, que juntamente com Dums ficou com o vice-campeonato na categoria UTV 1 do Sertões.

Com participação de 233 veículos entre UTVs, carros, motos e quadriciclos, a 28ª edição do Rally dos Sertões teve início em Mogi Guaçu, interior de São Paulo para cruzar também estados de Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Maranhão, além do Distrito Federal. A prova foi encerrada ontem após 4.749km de percurso, sendo 1.837km de trechos cronometrados em alta velocidade – as chamadas especiais, onde a corrida ocorre propriamente.

Números gerais Rally dos Sertões 2020:
Percurso: Mogi Guaçu (SP) a Barreirinhas (MA)
Estados percorridos: São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Maranhão e Distrito Federal.
Competidores: 233 veículos, 403 pilotos e navegadores
Especiais: 1.837km
Deslocamentos: 2.912km (considerando o dia de deslocamento até o Distrito Federal)
Total: 4.749km

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *