Rally: Situação complicada para os competidores do Rally dos Sertões

Os seis primeiros dias da edição do aniversário dos 15 anos do Rally dos Sertões têm exigido demais da resistência dos competidores e máquinas.

Desde o primeiro dia do 15º Rally dos Sertões, os competidores e suas máquinas têm passado por testes duríssimos de resistência, precisando usar de muita perícia e apelo psicológico para não comprometer um bom resultado.

Na categoria Caminhões, os competidores são os últimos a largarem e nesta 5ª etapa, eles passaram por uma situação difícil. Nomeada de “15 anos”, esta foi a especial mais longa da edição 2007, com 394 quilômetros de trechos cronometrados. O percurso que ligou as cidades de São Raimundo Nonato, PI, e Barra, BA, teve no total de 504 quilômetros.

Para aumentar ainda mais a dificuldade do dia, a etapa foi “maratona”, na qual os veículos só poderão receber manutenção (pelos competidores) minutos antes da largada de amanhã ou então, somente após a chegada, pelos mecânicos. Por isso, toda cautela é pouca para manter os equipamentos sem quebras ou algo que comprometa o desempenho da prova seguinte.

A 5ª etapa seguiu uma seqüência e foi bastante dura, com longos trechos de areia fofa. Isso ocasionou aquecimento de motor e problemas de embreagem de vários veículos. Algumas máquinas quebraram em estradas estreitas impedindo a passagem dos demais participantes. Oficialmente, já abandonaram o rali 10 equipes.

A Salvini Racing, que participa do Sertões a bordo de um caminhão Mercedes-Benz Atego 1725, ficou presa no trajeto sem poder dar andamento a competição. Não havia o que fazer se não aguardar o resgate dos carros e motos com problemas. Um contra-tempo em um dos postos de abastecimento, também propagou os atrasos. Já era noite quando eles ainda aceleravam em busca do melhor tempo.

Na etapa de ontem, o piloto Guido Salvini, o navegador Weidner Moreira e o co-piloto Fernando Chwaigter terminaram o dia na 6ª colocação. A competição já chega à metade, restam agora 1.882 quilômetros até a chegada em Salvador, BA, no dia 17. Durante o briefing desta noite, Marcos Moraes, presidente da Dunas Race, empresa que organiza o Sertões, disse que a competição passa a ser mas tranqüila, com especiais menores e obstáculos mais fáceis de serem transpostos.

Amanhã, a caravana do rali percorrerá 504 quilômetros até o portal da Chapada Diamantina, na cidade de Lençóis, BA. Serão 248 quilômetros de trechos cronometrados, com pedras, erosões, lombadas e trechos estreitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *