Rally: Spinelli e Vívolo abandonam Rali Transiberico

Depois de uma excelente performance, piloto passa mal e não consegue chegar ao fim, mas dupla sai satisfeita com a experiência. Carlos Sainz/Michel Perin é a dupla campeã.

A dupla brasileira Guilherme Spinelli/Marcelo Vívolo não conseguiu completar o Rali Transiberico, mas mesmo assim saiu satisfeita com a experiência adquirida na prova. Em função de uma intoxicação, Spinelli passou mal quando ocupava a 8a. posição na classificação geral da prova. A dupla, tetracampeã brasileira de Rally Cross Country, fez sua estréia em solo europeu na etapa válida como abertura do Mundial FIA de Todo Terreno, encerrada hoje, após 2.300km corridos em 3 dias entre Portugal e Espanha. A vitória ficou com a dupla Carlos Sainz/Michel Perin (VW Touareg).

O Rally Transiberico teve um total de 1.120 km de especiais, altamente técnicas, sinuosas, corridas sob forte calor, castigando os competidores e suas máquinas. Dos 105 carros que largaram, apenas 34 completaram a prova, que terá sua festa de premiação na noite de hoje, no Casino de Estoril, em Portugal.

“Foi uma pena, porque vínhamos numa evolução na prova. Mas de qualquer maneira a experiência foi excelente, viemos com o objetivo de conhecer o mundo do rally, as equipes e carros europeus para ter novos parâmetros em relação ao Brasil e esse objetivo foi atingido com sucesso”, comentou Spinelli.

Ontem, Spinelli e Vívolo iniciaram o dia muito bem, ocupando o 11º lugar após a 4ª. especial de um total de sete. No primeiro controle de passagem da 5ª especial, já apareciam em 10º, em seguida subiram para 8º, quando um pneu furado obrigou a dupla a parar. Após a troca, Spinelli sentiu-se mal. “Já vinha me sentindo mal e com dificuldade de concentração. Após trocar o pneu, comecei a vomitar, tudo escureceu, deitei no chão e não conseguia levantar. Depois de algum tempo, consegui dirigir mais uns 5 km até chegarmos na zona de radar. Não tinha como continuar”, lamentou Spinelli, que foi socorrido pelo Departamento Médico da prova, que diagnosticou intoxicação alimentar.

A dupla competiu com uma Pajero Full 3.2 L Diesel, preparada pela equipe portuguesa Red Line, uma das melhores de Portugal. Além dos brasileiros, a equipe Red Line correu com mais 3 carros: Nuno Inocêncio/Sérgio Cosme terminaram em 7º. A dupla Francisco Inocêncio/Paulo Fiuza abandonou ontem após colidir com uma árvore; e a dupla Abbla Lassoued/Sofianeryad Megueni saiu na primeira etapa com problemas no motor.

Classificação final da prova:

1º Carlos Sainz/Michel Perin (Volkswagen), 13h33min41s
2º Joan Roma/Lucas Cruz (Mitsubishi), a 07min43s
3º Carlos Sousa/Andreas Schulz (Vollkswagen), a 15min40s
4º Luc Alphand/Gilles Picard (Mitsubishi), a 17min29s
5º Filipe Campos/Jaime Baptista (Dessoude), a 54min16s
6º Helder Oliveira/José Marques (Toyota), a 1h40min11s
7º Nuno Inocêncio/Sérgio Cosme (Mitsubishi), a 01h54min20s
8º Maurizio Traglio/Erika Pajer (Nissan), a 02h03min
9º Balázs Szalay/László Bunkoczi (Opel), a 02h16mim33s
10º Francesc Termens/Jordi Vilalta (Mitsubishi), a 02h20min30s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *