SBK: Cachorrão vence pela segunda vez no ano e é líder do campeonato

O piloto da Cachorrão Racing Team, José Luiz “Cachorrão” Teixeira, venceu a 4ª etapa do TNT SuperBike, que aconteceu neste domingo (18 de julho), no autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. A previsão de chuva não se confirmou e a prova aconteceu com tempo seco, deixando a disputa ainda mais emocionante. Com o resultado, Cachorrão se tornou o primeiro piloto a vencer duas etapas do SBK Series e, de quebra, abriu vantagem na liderança da competição, somando 86 pontos.

Apesar da boa condição climática, muitos acidentes marcaram a competição. Logo na primeira volta, o paranaense Maycon Zandavalli, da Spiga Racing, perdeu o ponto de frenagem e foi para a caixa de brita, mas voltou à prova. Na sequência, o piloto Paulo Gabriel, o Paulinho, companheiro do piloto Bruno Corano, atual campeão do SuperBike Series, da equipe Suzuki Maxima, sofreu um acidente que deixou a prova sob procedimento de segurança, em bandeira amarela, durante seis voltas.

Na relargada, o pole-position e líder da prova, Rodrigo de Benedictis, piloto da Equipe Motonil, sofreu uma queda e abriu caminho para uma grande briga pela vitória entre os pilotos Murilo Colatreli (Dia-Frag Racing), Alecsandre “Doca” Brieda (Equipe De Grandi) e José Luiz “Cachorrão” Teixeira. Colatreli chegou a liderar por duas voltas, seguido por Doca e Cachorrão.

A quatro voltas para o final, Cachorrão atacou e fez a ultrapassagem sobre os seus dois adversários, assumindo a ponta da corrida. Doca chegou a imprimir um ritmo forte sobre Cachorrão pela vitória nas duas últimas voltas e inclusive cravou a melhor volta da corrida. Entretanto, Cachorrão mostrou superioridade e não deu chances para a vitória do adversário.

Cachorrão, que conhece bem o circuito e sempre fez boa pilotagem em Jacarepaguá, ressaltou o trabalho da equipe e a participação de mais de 14.000 pessoas que vibraram a cada passagem dos competidores. “É muito gostoso correr aqui neste campeonato e fiz o máximo que pude para segurar o Doca no fim. Estava bastante preparado para disputar essa prova e senti de perto a emoção do público aqui comigo. Quando venho para correr, pode ter certeza que é para vencer”, disse.

Campeonato

Com o segundo lugar na prova, Doca assumiu também a vice-liderança da competição, somando 82 pontos. Um dos pilotos mais experientes do campeonato e com seis títulos nacionais, o piloto de Piracicaba promete lutar até o fim pelo título do campeonato. “Não vim de uma posição favorável na largada, tivemos muito tempo em bandeira amarela, mas no geral fiz uma boa prova e agora é manter o ritmo até o final do campeonato”, explicou.

O piloto Murilo Colatreli, que chegou ao Rio dividindo a liderança do TNT SuperBike com Cachorrão, deixa a capital carioca em terceiro lugar na tabela de classificação. Ele iria estrear uma moto nova nesta etapa, mas um acidente nos treinos livres da sexta-feira, fez com que a estreia do equipamento fosse adiada para a próxima etapa do SuperBike Series, que acontece em São Paulo, no dia 1º de agosto.

Alan Douglas da Equipe Franco Bachot/Trip 78, fez uma prova constante e no final conquistou a quarta colocação no geral e com a vitória na categoria Pro-Estreante. Destaque durante todo o final de semana, quem também merece destaque é o piloto Heber Santos, quinto colocado. Participando de sua segunda prova no campeonato, ele é mais uma das muitas revelações que a competição apresenta à motovelocidade em 2010.

Bruno Corano, piloto da equipe Suzuki Máxima, saindo de nono, vinha buscando a recuperação, mas com o procedimento de segurança, teve suas chances reduzidas e só terminou em sexto. Na Pro Amador, o piloto Helder Shad (Rio Mar Motors) aproveitou o fato de correr em casa e conquistou a vitória, numa grande disputa com Diego Pretel (Pretel Racing). Na Máster, a ausência de Paulo Amaral deixou a pista livre para Ricardo Gornati (Gornati Racing), que venceu e conquistou sua primeira vitória no TNT SBK.

O equipamento

A Pirelli é a fornecedora exclusiva do TNT SuperBike com o Diablo SuperCorsa, pneu de alta tecnologia que garante aos pilotos incrível dirigibilidade, maior controle, repostas rápidas e segurança. Este equipamento proporciona máxima performance porque sua estrutura foi construída com as mais recentes soluções desenvolvidas pela Pirelli.

O Diablo SuperCorsa suporta velocidades superiores a 320 Km/h e assegura frenagens mais precisas e equilíbrio nas entradas de curva em alta velocidade. Os compostos inovadores proporcionam rápido aquecimento e maior agarre. As medidas utilizadas no campeonato são, para o dianteiro, 120/70ZR17 M/C 58W T, e para o traseiro, 190/55 ZR17 M/C 73W TL.

A oitava etapa do SuperBike Series irá acontecer no dia 1º de agosto, e será válida pela  quarta etapa do Pirelli SuperBike. A etapa mais uma vez promete ser um festival de atrações para o público com opções para todos os gostos e terá organização da Brandworks. Patrocínio de Motoschool, Pirelli, Kawasaki, Alemão Pneus, Alpinestars, L´acqua di Fiori, Brembo, Maxima Racing Oils e Shark. Apoio: Prefeitura da Cidade de São Paulo, São Paulo Turismo, CPTM, ESPN Brasil e Metropolitana FM.

Classificação final

1º) #51 José Luiz “Cachorrão” Teixeira (Cachorrão Racing Team) (Pro, SP), 15 voltas em 23:15.860 (média de 118,64 km/h)
2º) #90 Alecsandre “Doca” Brieda (Equipe De Grandi) (Pro , SP) – 0.317s
3º) #74 Murilo Colatreli (Pro , SP) (Dia-Frag Racing) – 2.131s
4º) #78 Alan Douglas (Pro/Pro-Estreante , SP) (Equipe Franco Bachot/Trip 78) – 3.009s
5º) #42 Heber Pedrosa (Pro , SP) (Spiga Racing) – 3.240s

Melhor volta: 1:16.765 – #90 Alecsandre Brieda – na 14ª

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *