Spyder Race: Perez e Martins vencem na abertura do campeonato

Primeiros colocados na Spyder Race e na Spyder Race Light aprovaram o novo formato de disputas introduzido este ano, que prevê a realização de uma única bateria de 45 minutos por rodada. Pneus Pirelli suportaram bem o calor e também foram elogiados pelos vencedores.

O piloto Fabio Perez confirmou o favoritismo e venceu neste domingo (17), em Interlagos, a etapa de abertura da temporada 2008 da Spyder Race, categoria que integra a programação do Campeonato Paulista de Automobilismo. Mesmo perdendo a liderança em duas oportunidades – na largada para Hyppolito Martinez e na relargada, após a intervenção do carro de segurança, para Antonio Avallone Jr. –, o piloto da equipe SP Mec confirmou a boa fase que atravessa o time paulista e conquistou sua primeira vitória na categoria.


 


O segundo a receber a bandeirada foi o piloto da equipe RJ Racing Rony Martins, que com esse resultado garantiu, também, o primeiro lugar na classe Light da categoria. O terceiro colocado na pista – e segundo na categoria principal – foi Antonio Avallone, vice-campeão no ano passado e um dos favoritos ao título na atual temporada. A segunda posição na classe Light ficou com José Cardoso.


 


Nesta primeira etapa da temporada 2008, a Spyder Race abandonou o sistema de rodadas duplas e teve neste domingo uma única corrida no Autódromo de Interlagos, com duração aproximada de 45 minutos. O sistema aprovado pelos pilotos, embora tenha provocado maior desgaste físico nos participantes e tenha exigido, também, mais cuidado com os pneus e com o sistema de freio dos carros. Até o ano passado, as corridas da Spyer Race tinham metade desta duração.


 


“Comecei o ano bem, mas tive uma prova difícil. Durante as duas largadas me posicionei pelo lado de dentro da pista e peguei sujeira, o que me fez perder a liderança duas vezes. Felizmente consegui me recuperar e gostei bastante do sistema de rodadas simples. O cansaço naturalmente foi maior, mas nada exagerado. Minha maior dificuldade foi me manter competitivo mesmo tendo que negociar a primeira posição durante boa parte da prova, e isso contribuiu para um desgaste físico um pouco maior. Mas deu tudo certo no final”, declarou o vencedor.


 


Antonio Avallone Jr. chegou a ocupar a primeira colocação, mas reconheceu que não teve equipamento para se manter na ponta na prova deste fim de semana, e comemorou o segundo lugar. Atual vice-campeão da categoria, ele usou a experiência para somar pontos importantes para o campeonato, em uma prova em que boa parte de seus principais adversários na disputa pelo título enfrentou problemas.


 


“Optamos por continuar usando um motor carburado, e a decisão de adiar mais um pouco a adoção da injeção eletrônica não foi a mais correta neste fim de semana”, falou Avallone. “Meu carro se comportou bem, tanto que pude chegar ao pódio, mas não era rápido o suficiente para me permitir brigar pela vitória. Pensando no campeonato, no entanto, o resultado foi ótimo e estes pontos certamente serão importantes na disputa pelo título”, acrescentou.


 


Discursos semelhantes tiveram os pilotos da classe Light, que tecnicamente é idêntica à categoria principal, mas é reservada a competidores com menos experiência no automobilismo. O vencedor Rony Andrade brigou no pelotão da frente com os pilotos da divisão principal, e chegou de forma brilhante a sua segunda vitória na categoria – a primeira, obtida no ano passado, representou também a vitória na geral.


 


Fiquei até um pouco surpreso com o bom desempenho do nosso carro, o que me permitiu disputar as primeiras colocações na pista, e o resultado foi ótimo para o campeonato. Começar vencendo é sempre bom, principalmente quando enfrentamos uma primeira prova difícil como esta, em que o calor contribuiu muito para o desgaste dos pilotos e, também, do equipamento”, declarou Andrade.


 


A disputa pela primeira colocação prometia ser ainda mais intensa neste domingo, mas acabou restrita aos três primeiros colocados após os problemas enfrentados Fernando Fortes – que se envolveu em um acidente com Heinzjurgen Halle no Esse do Senna, o que provocou a entrada do carro de segurança –, e por Hyppolito Martinez, que chegou a liderar até ter problemas de câmbio e abandonar.


 


“Logo no início da corrida fiquei sem a segunda marcha, e com isso perdi várias posições. Depois da relargada, o câmbio milagrosamente voltou a funcionar perfeitamente, mas poucas voltas depois a quarta marcha foi embora, e tive de abandonar”, declarou Martinez.


O resultado completo da primeira etapa da Spyder Race em 2008 é o seguinte:


 


1) Fábio Perez, a 23 voltas em 45min11s236


2) Rony Martins (L), a 2s959


3) Antonio Avallone Jr., a 5s787


4) Celso Freitas, a 26s763


5) Sérgio Pistilli, a 28s174


6) José Cardoso (L), a 37s155


7) Ivan Mendes, a 42s572


8) Alfredo Landsberger (L), a 1min19s711


9) Mauro Fiamma (L), a 1min44s158


10) Douglas Meireles (L), a 1 volta


11) Ricardo Kraft, a 6 voltas


12) Hyppolito Martinez, a 9 voltas


13) Jeferson Leandrini (L), a 14 voltas


14) Fernando Fortes, a 15 voltas


15) Heinzjurgen Halle (L), a 16 voltas


16) Charles Reed, a 16 voltas


17) Henrique José, a 17 voltas


18) Jacomo Sanzone (L), a 19 voltas


19) Leandro Romera, a 21 voltas


20) Alexandre Camara (L), a 21 voltas


21) Rodrigo Posses, a 21 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *