Stock: 50 pilotos brigam pela primeira pole do ano

Thiago Camilo lidera treinos oficiais diante de Felipe Massa em Interlagos.

 


Cinqüenta pilotos – número recorde na história de 29 anos da categoria – brigarão neste sábado pela pole da abertura da temporada 2007 da Stock Car. O crescimento da modalidade deverá provocar congestionamento quando a pista for aberta às 10h50 para a primeira sessão classificatória – os 10 mais rápidos voltam às 12h50 para decidir tudo no superqualifying. “O início dos treinos será uma loucura. Todos vão querer aproveitar a temperatura mais favorável para virar rápido”, afirmou Ricardo Maurício (Medley), que fechou os ensaios da tarde desta sexta-feira em 17º. Thiago Camilo, da Vogel-Texaco, liderou ambas as sessões e cravou o tempo de 1min42s190 no final da segunda.


A movimentação foi intensa nos boxes durante toda a sexta-feira. Até o astro Felipe Massa deu o ar da graça para rever os amigos. Como de hábito, as diferentes condições de cada um impedem uma avaliação mais precisa sobre os potenciais favoritos. “Muita gente que andou na frente hoje colocou pneus novos, o que não foi o meu caso. Preferimos melhorar o acerto aos poucos e deixar os pneus para amanhã”, afirmou Maurício, satisfeito com a evolução nos momentos finais dos treinos. Com três jogos novos, ele pretenda usar o primeiro logo de cara. “Como estes pneus desgastam rapidamente, todo o conjunto acaba sofrendo. Por isso, acreditamos que quanto mais cedo sairmos, melhor. Depois, será uma questão de se concentrar para fazer tudo certo”, continuou.


O atual campeão da Stock Car Light enfrentou dificuldades e também abriu mão dos pneus novos. “Até que começamos bem pela manhã, mas depois o motor passou a falhar a partir do meio do acelerador e não parou mais. Trocamos os periféricos e nem assim houve jeito”, lamentou o estreante Marcos Gomes, companheiro de equipe de Ricardo Maurício na Equipe Medley. O filho do tetracampeão Paulo Gomes fechou a tarde em 27º. Após os ensaios, o diretor-técnico Andreas Mattheis chamou o responsável pela empresa que desenvolve e faz a manutenção dos motores da Stock Car para avaliar a possibilidade de troca.


O experiente Guto Negrão, que se transferiu para a Equipe Vivanz, espera por um final de semana complicado. Hoje, ficou apenas na 34ª colocação no período da tarde. Segundo ele, o novo carro com a carroceria do Peugeot 307 ainda precisa de um trabalho de refinamento na aerodinâmica. “Estamos 4 quilômetros mais lentos nas retas. A frente é bonita, mas muito larga e pouco eficiente”, relatou. A maior dificuldade, no entanto, está localizada na traseira, onde a proximidade da asa com o vidro provoca arrasto e praticamente nenhuma pressão aerodinâmica. “O ideal seria trocar o suporte e recuar a asa pelo menos 10 centímetros. Mas o carro sairia das medidas e criaria outro problema. A verdade é que vai dar muita dor de cabeça até se encontrar uma solução.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *