Stock: Allam Khodair acredita em etapa de maior equilíbrio do ano

Equipes terão que ajustar os carros para o traçado de características totalmente diferentes do original.

A Stock Car chega esta semana a um novo circuito. É claro que não é um novo autódromo brasileiro, trata-se do reformado traçado de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, uma das pistas mais tradicionais do país que sofreu uma alteração em virtude do uso de boa parte de seu espaço, para a construção de complexos esportivos que abrigarão os Jogos Panamericanos de 2007. Allam Khodair (Bennamed/Sorriso/ Monroe), que pretende mais um bom resultado este ano, já avisa que tudo começa do zero neste final de semana até a corrida que será no domingo (19/11), a partir das 10h30, com transmissão pela TV Globo. “Esta prova em novo traçado no Rio de Janeiro vai dar um novo equilíbrio na categoria, e mostrará as equipes que possuem maior poder de reação perante as novidades”, aposta o paulista.


O “circuito sul” de Jacarepaguá será usado (lado direito), porém com a substituição da curva Sul da pista mista pela curva do antigo oval, que terá muros próximos assim como os tradicionais ovais americanos e os circuitos de rua. Após a segunda curva do oval, a pista se une novamente com o traçado original, que no circuito sul tem as duas retas unidas por uma curva fechada, um “grampo”, bem em frente a metade da área dos boxes. “Podemos dizer que é uma pista nova, com três curvas novas e com características bem diferentes das outras. Vamos ainda passar muito próximo do muro em duas curvas, e isso dá uma outra particularidade e aumenta a impressão de velocidade e o perigo, já que não terá brita para salvar o carro”, alerta o ex-campeão de Fórmula Renault em 2003, que tem experiência em pistas deste tipo, inclusive vencendo a etapa nas ruas de Vitória (ES) pela categoria em que foi campeão brasileiro.


“Em virtude das novidades do traçado, de nada vai adiantar o passado das equipes e pilotos em Jacarepaguá. A adaptação dos pilotos será rápida, porém, o mais demorado será as várias mudanças no set up do carro que tínhamos para o Rio, e encontrarmos um bom equilíbrio mecânico para as novas circunstâncias”, opina o representante da Bennamed/Sorriso/Monroe.


Outra novidade é o treino na quinta-feira (16/11), providenciado pela organização especialmente para melhor adaptação das equipes a neste novo traçado. Vale lembrar que esta etapa terá a primeira e a última volta incompletas, já que a largada será realizada na reta oposta, em frente das arquibancadas, por questões de segurança, e a chegada na tradicional reta interna, diante dos boxes. “Vai ser uma etapa no mínimo curiosa”, aposta Khodair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *