Stock: Antonio Pizzonia é o número 1 na nova Stock Car

Temporada começa neste fim de semana em Interlagos.

A nova Copa Nextel Stock Car está prestes a começar. Com carro novo e caras novas, a temporada 2009 da principal categoria do automobilismo brasileiro tem sua prova de abertura neste domingo (29/03), a partir das 11h, no autódromo de Interlagos, zona sul de São Paulo. As atividades de pista se iniciam na sexta-feira (27/03), com duas sessões de treinos livres.

 

Neste novo cenário, o amazonense Antonio Pizzonia (Amir Nasr Racing) já se destaca. Ele será o responsável por carregar o místico número 1 em seu carro. “Em muitas oportunidades na minha carreira eu usei o número 1. Por isso decidi retornar com ele este ano”, afirma. Apesar de ter usado o número 70 no ano passado, o piloto havia competido com a numeração 1 em 2007, seu ano de estréia na categoria.

 

Pizzonia está honrado em carregar o número 1, mas se pudesse, escolheria um outro numeral para identificar o seu bólido. “O número que eu mais usei em minha vida foi o 3, mas ele já tem dono aqui na Stock Car, que é o tricampeão Chico Serra. Mas também gosto muito do 1, por tudo o que ele representa no esporte”, lembra o esportista que soma passagens pela Fórmula 1, Champ Car e Superleague Fórmula.

 

O piloto de Manaus, que começa o ano com boas expectativas, já traçou a estratégia para esse início de competição. “Espero que seja o meu melhor campeonato na Stock. No começo vai ser importante pontuar, pois o carro é novo e temos que pensar em ficar na pista e terminar a corrida”, conta o competidor, que parte para a sua segunda temporada completa na categoria.

 

Terminar as provas e pontuar com freqüência vai ser fundamental para que Pizzonia alcance as suas metas para 2009. “Meu objetivo esse ano é entrar no Play-off. Depois que nos garantirmos entre os 10 melhores do ano, então trocaremos de objetivo. Estou confiante que junto com minha equipe temos condições de alcançar o que queremos”, enfatiza o titular da Amir Nasr Racing, que tem o carioca Cláudio Capparelli como companheiro de equipe..

 

Após checar todas as funcionalidades do carro nos testes coletivos, Pizzonia garante que vai ter dedicação redobrada nos treinos livres desta sexta. “Fui o que menos andou nos três dias de testes. Então amanhã quero andar o máximo possível para desenvolver o equipamento”, explica o piloto que acelera um Peugeot 307 em Interlagos. “Depois quero passar essa etapa sem problemas para começar pontuando, pois isso poderá fazer a diferença no final da temporada”, finaliza o “Jungle Boy”, como ficou conhecido no automobilismo internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *