Stock: Apagão tira Alceu Feldmann da briga pelas primeiras posições

A chuva mudou o panorama do treino classificatório da primeira etapa da Copa Nextel Stock Car. Após realizarem todas as sessões da semana com pista seca, as equipes tiveram que mudar o acerto dos carros de uma hora para a outra, por causa da chuva que caiu na capital paulista momentos antes do início da tomada de tempos, realizada na manhã deste sábado no Autódromo de Interlagos (SP).

Com a pista molhada, alguns pilotos que não apareciam nas primeiras colocações durante os treinos livres conseguiram boas posições no grid, que será liderado por Paulo Salustiano, companheiro de equipe de Thiago Camilo, o segundo do grid. O piloto da Vogel Motorsport, que no ano passado foi pego no exame antidoping e perdeu as vitórias que conquistou na Copa Vicar e Pick-up Racing, fez a melhor média de voltas da última sessão classificatória. Com isso, se tornou o primeiro pole position da nova era da Stock Car – que neste fim de semana estréia um novo carro.

Outra surpresa foi Cláudio Capparelli, da equipe Amir Nasr, o sexto do grid. Daniel Serra (Red Bull Racing) parte em terceiro, seguido por Ricardo Maurício (Eurofarma RC) e Luciano Burti (Amanco Boettger), o quinto do grid.

O companheiro de equipe de Burti, Alceu Feldmann (Arigaf), não conseguiu passar para a última parte do treino classificatório e largará na 13ª posição. Uma pane no sistema elétrico do carro deixou o piloto sem as informações técnicas, como temperatura e giro do motor, que normalmente aparecem para o piloto dentro do cockpit.

O “apagão” tirou o paranaense da briga pelas primeiras posições. “Tínhamos um carro rápido, mas sem esses dados é difícil tirar tudo do equipamento. Além disso, não tínhamos andado em pista molhada com esse novo carro e enfrentamos dificuldades para acertar a suspensão. Por isso tudo, largar na zona de pontos é um alento”, avalia.

Em relação à corrida Alceu é cauteloso: “não tem como arriscar palpite. Alguns carros que estão largando na nossa frente viraram rápido uma, no máximo duas voltas. E o meu foi constante durante todo o fim de semana. E é nessa regularidade que confio para buscar um bom resultado”, destaca Feldmann.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *