Stock: Atual campeã de equipes, Medley ressurge e coloca Starostik e Xandinho na 7ª fila

Nem Valdeno Brito, líder do campeonato, nem Ricardo Maurício, atual campeão. O paulista Allam Khodair (Full Time) conquistou neste sábado sua primeira pole position na categoria e abrirá amanhã o grid da terceira etapa da Stock Car. Mais veloz também nos treinos matinais, Khodair dividirá a primeira fila com Max Wilson, da RC Competições, enquanto Cacá Bueno (Red Bull) e Antonio Jorge Neto (Bassani Racing) preencherão a segunda.

Khodair destacou o trabalho da equipe num dia em que o qualifying começou sob ameaça de chuva e terminou com o sol forte. “O carro só veio melhorando. Acho que o segredo foi não cometer erros à medida que a temperatura foi aumentando”, explicou. Os treinos classificatórios foram marcados por surpresas. Ricardo Maurício, pole e vencedor das duas provas do ano passado na Capital Federal, não passou da primeira bateria e partirá apenas em 17º. Valdeno Brito, depois de dominar os ensaios livres da véspera tanto com pista seca quanto no molhado, caiu na segunda e largará em 7º. O contraponto foi o bom desempenho da Medley, atual campeã de equipes e pilotos, que pela primeira vez na temporada colocou William Starostik e Xandinho Negrão entre os Top 15. Eles dividirão a sétima fila, saindo respectivamente em 13º e 14º.

“Peguei trânsito nas duas primeiras voltas da segunda sessão”, lamentou Starostik, que só foi conseguir seu tempo na terceira tentativa, depois de voar aos boxes para recalibrar os pneus. “Se não fosse atrapalhado, daria para terminar entre os oito, pelo menos. Mas o importante é que já estou na zona de pontos. Meu carro está equilibrado, o consumo dos pneus está uniforme e isso me dá confiança para fazer uma boa corrida”, comentou Starostik, satisfeito com seu próprio desempenho.

Xandinho Negrão, 8º colocado no campeonato e melhor estreante da temporada, também regressou contente aos boxes da Medley. “Melhoramos em relação aos treinos da manhã, tanto no acerto do carro quanto na minha tocada. A verdade é que a Stock Car é sempre muito competitiva, especialmente neste traçado curto e com poucas curvas, e não consegui encaixar a volta perfeita. Somando as melhores parciais, daria para largar entre os 10. Acho que este é o nosso potencial no momento. Ainda estou me entendendo com o carro e com algumas pistas onde não andava há muito tempo. E o Stock Car é bastante diferente dos monopostos em que corri aqui”, observou.

Sobre a corrida, cuja largada está marcada para as 11 horas, os companheiros de equipe concordaram que o fundamental nesta fase é somar pontos. “Estamos saindo mais ou menos no meio do pelotão, o que traz sempre o potencial de risco de acidentes. Temos de ter a medida certa da agressividade e da cautela na largada, para não perdemos posições. E, se isso acontecer, precisamos lembrar que nossa equipe é exemplo de eficiência nas paradas para reabastecimento e troca de pneus. Por isso, não vale a pena segurar ninguém se isso significar que o pessoal da frente vai embora”, concluiu Xandinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *