Stock Car: Português Félix da Costa sobe ao pódio na Corrida do Milhão

Com mais uma atuação impecável, o português Antonio Félix da Costa obteve seu segundo pódio em uma corrida da Stock Car em Goiânia. Neste domingo (5/8), competindo pela equipe Hero Motorsport, o ex-piloto de testes das equipes Red Bull e Force India de Fórmula 1 terminou no terceiro lugar depois de ser um dos principais protagonistas da badalada Corrida do Milhão – vencida desta vez por Rubens Barrichello. Félix já havia subido ao pódio no Autódromo Internacional Ayrton Senna em 2017, também defendendo a Hero Motorsports. O piloto português chegou a liderar a corrida deste domingo e permaneceu na briga pela vitória até a volta final.

“O resultado foi bom mas você sempre quer mais quando é o carro mais veloz na pista”, comentou Félix após a corrida. “Eu consegui passar o líder Daniel Serra e economizei bastante o carro e os pneus para a parte final da prova. E é óbvio que não ter vencido essa corrida deixa aquela sensação de que algo muito especial escapou. Mas uma série de coisas influíram, e em grande parte foi falta de experiência minha com esse regulamento. Como tivemos três safety cars, a prova teve menos voltas e eu achei que a corrida ainda teria mais algumas – e por isso não usei todos os pushes. Mas no geral estou feliz em ter mais esse pódio”, resumiu o piloto da Hero Motorsports.

Lucas Di Grassi não viu suas chances de brigar pela ponta de materializarem. O campeão da Fórmula E de 2017 chegou a andar na terceira posição, com uma ultrapassagem sobre Daniel Serra na saída do pit stop, mas faltando nove voltas para o encerramento uma pane na suspensão traseira esquerda tirou o piloto da Hero Motorsport da prova. “Foi uma pena por que eu estava economizando pneus e pushes e tínhamos ritmo para brigar pelo pódio”, disse Di Grassi. “Fomos muito bem nos treinos e sabíamos que seríamos fortes na corrida. A questão agora é colocar foco para tentar uma nova vitória em Campo Grande”, comentou Lucas, referindo-se à sétima etapa do campeonato, a ser disputada no próximo dia 19 de agosto.

O jovem Bruno Baptista foi dos mais combativos na pista, apesar de a aerodinâmica de seu carro ter sido seriamente afetada logo nos primeiros metros de prova. “Foi uma corrida bem confusa. Larguei entre os dez melhores, o que me daria chance de brigar por um bom resultado, mas logo na largada levei um toque na traseira que destruiu o extrator, e isso afetou muito o equilíbrio do carro, pois neste traçado a aerodinâmica faz toda a diferença”, resumiu o piloto da Hero Motorsport. “O carro perdeu muito rendimento e então tentei chegar ao fim e fazer o melhor resultado possível. Nossa parada de box foi muito boa e eu tinha um ritmo razoável. Mas então o Thiago Camilo rodou bem na minha frente. Eu provavelmente conseguiria desviar, mas alguém – talvez o Cacá Bueno – acabou rodando e me acertando na traseira. Com isso, eu saí rodando e a aerodinâmica traseira acabou de vez”, comentou o mais jovem piloto do grid da Stock Car.

Confira o resultado da prova, válida pela sexta etapa da temporada:
1) Rubens Barrichello, 39 voltas em 41min24s444, média de 152,2 km/h
2) Max Wilson, a 0s684
3) Félix da Costa, a 1s250
4) Felipe Fraga, a 4s791
5) Marcos Gomes, a 7s333
6) Ricardo Zonta, a 9s654
7) Allam Khodair, a 10s703
8) Daniel Serra, a 15s700
9) Guga Lima, a 17s707
10) Bia Figueiredo, a 17s911

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *