Stock: Catarinense Mateus Greipel quer repetir excelentes resultados na Argentina

A Copa Nextel Stock Car vai estabelecendo uma tradição ao promover pelo terceiro ano consecutivo uma corrida na Argentina, num intercâmbio com a TC2000, a principal categoria do automobilismo argentino, que realiza uma etapa no Brasil. Entre os 50 pilotos inscritos para a única prova no exterior, um dos mais entusiasmados para a competição deste domingo (14/10) no Autódromo Internacional Oscar Galvez é o catarinense Mateus Greipel (Inpacom/Nicoboco/Sawary/RedeTV). “Espero que possa repetir as boas atuações que tive nos dois anos em que Buenos Aires passou a fazer parte do Campeonato”. A prova terá a largada autorizada às 10 horas, com transmissão ao vivo pela TV Globo.

O retrospecto de Mateus Greipel na pista portenha é muito bom, sendo que em 2005 inclusive brigou o tempo todo pela vitória. “No primeiro ano fiz um ótimo treino classificatório e larguei em segundo lugar e conclui a prova também na segunda colocação. Já no ano passado não fomos bem na classificação, mas fizemos uma ótima corrida, que se não fosse pelo erro em nossa estratégia de parada nos boxes para trocar pneus durante a chuva, teríamos tranquilamente chegado entre os cinco primeiros”, recorda o representante de São Bento do Sul.


 


No entanto, em 2007 Greipel se transferiu para a outra equipe, a M4T/WAS Motorsport, e o traçado a ser adotado agora é completamente diferente do utilizado nas duas vezes anteriores. “Esse ano o circuito é diferente, mas pelo que vi no desenho, e pelo que eu lembro do ano passado, acho que será uma pista que vai me agradar muito”, acredita o piloto da Inpacom/Nicoboco/Sawary/RedeTV. “Não tenho dúvidas que o Astra de nossa equipe novamente será muito competitivo para a corrida, mas agora temos que dar um jeito de largar mais a frente, para facilitar as coisas em termos de conclusão de prova”.


 


Com a competitividade da Stock Car, conseguir ficar entre os 38 pilotos mais rápidos com direito a largar, já é um mérito. E justamente por causa deste equilíbrio, para terminar entre os 16 pilotos que pontuam é necessário um carro extremamente rápido em condições de classificação, quando os pilotos usam pneus novos. “Precisamos melhorar, e muito na classificação, pois em Brasília, quando esperávamos uma melhora em relação aos treinos livres, tivemos a ‘grata’ surpresa de largar em último”, relembra Greipel desapontado. “Temos que marcar pontos para classificar a M4T/WAS entre as 16 melhores do ano. Para isso, temos que evitar ao máximo nos expor a riscos que possam nos tirar da prova, que nesse caso é o de ter que ir pro tudo ou nada quando se larga lá trás”.


 


A programação da Stock Car V8 em Buenos Aires será:


 


12/10 – Sexta-feira


09h00 às 09h40 – Treino Extra


10h50 às 12h20 – 1º Treino Livre – Máximo 28 voltas


14h30 às 16h00 – 2º Treino Livre – Máximo 28 voltas


 


13/10 – Sábado


11h00 às 12h30 – Treino Classificatório – Máximo 16 voltas


12h50 às 13h00 – Super Classificação


 


23/9 – Domingo


10h00 – Corrida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *