Stock: Circuito de Ribeirão Preto agrada pilotos da Itaipava Racing Team

Pista de rua do interior de São Paulo recebeu elogios de Luciano Burti e David Muffato.

Os carros da Stock Car completaram nesta sexta-feira (4) as primeiras voltas no circuito de rua de Ribeirão Preto, que estreia no calendário da categoria com a quinta etapa da temporada, marcada para domingo (6), às 11h05, com transmissão ao vivo da Rede Globo. O traçado foi bastante elogiado pela maioria dos pilotos, inclusive a dupla da Itaipava Racing Team. “Achei a pista bem desafiadora, aqui não dá para fazer uma boa volta sendo conservador, é preciso atacar todas as curvas”, resumiu Luciano Burti. O mais rápido após três sessões de treino livres, incluindo uma não cronometrada, foi Cacá Bueno.
Luciano Burti, que ficou com a 19ª melhor volta, terminou o dia confiante para a sequência dos treinos neste sábado (5). “O último treino foi o único em que eu andei de verdade, nos outros nós saíamos e voltávamos logo para os boxes. Com a sequência de voltas você vai ganhando confiança e isso ajudou bastante, assim como as mudanças que fizemos. Deu para enxergar onde estamos e acredito que há potencial para melhorar”, destaca o piloto da Itaipava Racing Team, que não demonstra preocupação com a previsão de chuva para o último treino livre e a tomada de tempo em Ribeirão Preto.
“Vou fazer o acerto para pista seca”, revela Luciano Burti. David Muffato, companheiro de equipe dele, não conseguiu participar da terceira sessão do dia em função de um acidente sofrido no treino anterior – tudo bem com o piloto, mas não houve tempo de recuperar o carro, que só estará disponível na manhã de sábado. “É sempre importante fazer um treino de reconhecimento para ver se está tudo normal com o carro depois de um acidente, mas não teve jeito. Infelizmente, só vou saber se está tudo ok ou não pouco antes da tomada de tempo”, afirma David Muffato. 
“Se o carro não apresentar nenhum problema além dos que pudemos enxergar, continuam valendo as referências que pegamos hoje. Seria importante fazer esse último treino para evoluir algumas coisas, mas não deu. Vamos colocar o carro no chão e acertar o que precisamos para amanhã, que tem uma previsão grande de chuva. Se isso acontecer, muda tudo. A pista já está muito emborrachada, então se chover o carro não vai parar na pista. Muda muito a pilotagem e também uma série de detalhes no acerto”, conclui David Muffato.
OS TEMPOS EM RIBEIRÃO PRETO
1 Cacá Bueno 1:08.958 Peugeot
2 Xandinho Negrão 1:09.062 Chevrolet
3 Gustavo Sondermann 1:09.140 Chevrolet
4 Daniel Serra 1:09.430 Peugeot
5 Alan Hellmeister 1:09.477 Peugeot
6 Antonio Pizzonia 1:09.622 Chevrolet
7 Julio Campos 1:09.624 Peugeot
8 Átila Abreu 1:09.662 Chevrolet
9 Popó Bueno 1:09.718 Chevrolet
10 Felipe Maluhy 1:09.863 Chevrolet
11 Valdeno Brito 1:09.868 Chevrolet
12 Ricardo Mauricio 1:10.047 Chevrolet
13 Betinho Gresse 1:10.109 Chevrolet
14 Max Wilson 1:10.152 Chevrolet
15 Lico Kaesemodel 1:10.160 Peugeot
16 Allam Khodair 1:10.161 Peugeot
17 Nonô Figueiredo 1:10.166 Chevrolet
18 Thiago Camilo 1:10.357 Chevrolet
19 Luciano Burti 1:10.367 Peugeot
20 Diego Nunes 1:10.482 Peugeot
21 Ricardo Zonta 1:10.850 Chevrolet
22 Giuliano Losacco 1:10.852 Peugeot
23 Cláudio Ricci 1:10.979 Peugeot
24 Antonio Jorge Neto 1:11.021 Chevrolet
25 Christian Fittipaldi 1:11.182 Chevrolet
26 Duda Pamplona 1:11.392 Chevrolet
27 Thiago Marques 1:11.576 Peugeot
28 Marcos Gomes 1:11.801 Peugeot
29 Tarso Marques 1:12.099 Chevrolet
30 Wilian Starostik 1:12.605 Chevrolet
31 David Mufatto 1:13.432 Peugeot
32 Pedro Gomes 1:16.849 Chevrolet
33 Constantino Jr. 1:16.851 Peugeot

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *