Stock: Com novidades técnicas visando ainda mais segurança, carros vão à pista

Nesta quarta e quinta-feira, equipes e pilotos realizarão treinos da pré-temporada no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC) com mais segurança por conta de evoluções importantes no modelo JL G-09

A Copa Caixa Stock Car traz novidades técnicas para o início da temporada deste ano, dias 23, 24 e 25 de março, no Autódromo de Interlagos (SP). Os carros da principal categoria do Brasil sofreram algumas evoluções técnicas para proporcionar ainda mais segurança. Reforços estruturais no chassi, absorvedores de impacto laterais, sistema rápido para saída do piloto, novo para-brisa e “Superbanco” são algumas das medidas que visam ainda maior proteção aos pilotos.

Nos treinos coletivos desta semana, quarta (dia 7) e quinta-feira (8), os pilotos e equipes na briga pelo título deste campeonato trabalhão na pista do Autódromo Internacional de Curitiba-Pinhais (AIC) com um carro ainda mais evoluído por causa da adoção e aperfeiçoamento destes itens de segurança.

Em 2012, os carros da Copa Caixa Stock Car terão um chassi ainda mais forte porque a sua estrutura foi reforçada baseado na realização de ensaios mecânicos que simulam as forças geradas por impactos laterais. “Os reforços que fizemos aumentou a rigidez da estrutura tubular”, explica Zequinha Giaffone, diretor da JL Racing, fabricante do modelo Stock Car JL G-09.

Para amenizar os impactos e proteger melhor o piloto, os carros receberam nas laterais um revestimento feito em colméia de alumínio e Kevlar. A função do material é desacelerar e aborver impactos laterais. Além disso, todas as peças de fibra receberam pintura contra o fogo e uma nova testeira para a sustentação do novo para-brisa (duas lâminas de vidro recheada com uma de policarbonato) também foi adotada. Em caso de chuva, o piloto poderá acionar um sistema desembaçador.

Uma mudança no sistema de abertura da porta também facilitará a saída do piloto. Agora, depois de destravada, basta empurrá-la para que abra e fique presa. “Caso seja preciso, o piloto poderá sair do carro mais rapidamente”, contou Giaffone. “Usamos um amortecedor para que a porta fique presa e facilite a saída, porque ela abre para cima e não desce. Ficou melhor”, completa.

Já os novos bancos da Copa Caixa Stock Car, que darão um melhor apoio ao corpo do piloto, principalmente limitando ainda mais o movimento lateral da cabeça, devem ser usados a partir da homologação na FIA na nova categoria de ‘superbancos’ (advanced racing seat) da entidade. Eles são importados dos Estados Unidos e construídos em resina com compósitos e manta de fibra de carbono de 30 milímetros de espessura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *