Stock: Com problemas de rendimento, Ingo Hoffmann chega em 14º

Depois de um início animador, quando chegou a ocupar o 8º lugar, alemão perde posições.


O sol apareceu hoje em Santa Cruz do Sul (RS) e, apesar do frio, 41 mil pessoas compareceram ao autódromo, comprovando a paixão dos gaúchos pelo automobilismo. Em uma corrida marcada por acidentes e quebras, Ingo Hoffmann (AMG/Filipaper) não alcançou seu objetivo de se recuperar no Campeonato Brasileiro de Stock Car. Apesar de começar bem a 7ª etapa, no decorrer da prova o rendimento do carro foi caindo volta após volta e o alemão cruzou a linha de chegada na 14ª posição.

“No começo, o carro sobrava. Depois, foi ficando inviável. Endureci as barras, mas não melhorou e terminei assim. A reação do carro era uma loteria. Nos curvões, sentia vergonha de segurar os adversários. Estava muito difícil mesmo”, resume Ingo sobre a prova. Ele agora aposta todas as suas fichas na 8ª etapa, daqui a três semanas, em Brasília (DF). Ainda há chances matemáticas para o alemão entrar no playoff, onde os 10 melhores classificados decidem o título em quatro etapas, mas está bem difícil.

Ingo largou da 16ª posição e já na terceira volta, era o oitavo colocado. Enquanto isso, na pista acontecia um festival de rodadas e brigas duras por posições e, dos 37 carros que largaram, apenas 21 completaram a corrida. A partir da décima volta, porém, o carro do alemão passou a não responder bem e ele começou a ser ultrapassado, caindo na classificação. Na 13ª volta, era o 13º. Na 19ª, caiu uma posição e na 27ª, ocupava o 17º lugar. No final, ganhou três posições por conta do acidente entre Valdeno Brito e Allam Khodair, na penúltima volta, e da saída de Juliano Moro na última curva, depois de briga com Giuliano Losacco pela 8ª posição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *