Stock: Decisão aconteceu na primeira curva

Rodrigo Sperafico diz que a precipitação de Pizzonia ao tocar em Ricardo Maurício decidiu o campeonato.

A decisão da Stock Car aconteceu logo após a largada da 11ª e penúltima etapa da temporada, disputada hoje (domingo), no Autódromo Nelson Piquet, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. A opinião é do paranaense Rodrigo Sperafico, da equipe Genéricos Biosintética Stock Car, que largava na sexta colocação e lutava para impedir o título antecipado do carioca Cacá Bueno e levar a decisão para a etapa final, em São Paulo.

Segundo Rodrigo Sperafico, a precipitação de Antônio Pizzonia mudou os rumos da prova. Ele bateu em Ricardo Maurício, que largou na segunda colocação. Com o choque, Maurício rodou à frente de Rodrigo, que precisou frear forte para não bater e perdeu sete posições. “Ali o campeonato foi decidido porque precisei buscar as posições perdidas, distanciando-se dos ponteiros, tanto que não pude tirar proveito da escapada do David Muffato e do Ruben Fontes. Lutei até a última volta, mas não foi possível”, acentua Rodrigo Sperafico.

Com a sétima colocação conquistada no Rio de Janeiro, o piloto da equipe Genéricos Biosintética Stock Car assumiu a vice-liderança do campeonato, com 251 pontos, ao passo que Cacá Bueno tornou-se bicampeão antecipado ao somar 278 pontos, não pode mais ser alcançado por nenhum outro concorrente. Rodrigo agora lidera o grupo que lutará pelo título de vice-campeão em São Paulo. Ele terá a seu favor a vantagem de quatro pontos para Thiago Camilo; e 17 ara Ingo Hoffmann e Felipe Maluhy. “Agora vamos para o tudo ou nada em Interlagos. Vamos para largar na pole e vencer a corrida. É o resultado que nos interessa para garantir o vice-campeonato, que será um grande resultado”, frisa Rodrigo.

A vitória no Rio de Janeiro foi do piloto da casa Duda Pamplona. Em segundo chegou o paranaense Ricardo Sperafico, irmão gêmeo de Rodrigo, que largou na pole position e liderou até a 26ª volta, quando foi ultrapassado por Pamplona. Em terceiro aparece o paranaense David Muffato, seguido por Ruben Fontes (GO), Ingo Hoffmann (SP), Pedro Gomes (SP), Rodrigo Sperafico (PR), Hoover Orsi (MS), Felipe Maluhy (SP) e Cacá Bueno (RJ), que pela ordem, fecham as 10 primeiras colocações da corrida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *