Stock: Em prova muito acidentada, Cacá Bueno vence em Brasília

Cacá Bueno (Red Bull Racing) venceu neste domingo (02/06), no Autódromo de Brasília, a quinta etapa da temporada. Foi a segunda vitória de Bueno no ano. Daniel Serra completou a dobradinha da Red Bull. Pole-position Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) foi o terceiro.

Na largada Marcos Gomes (Carlos Alves Competições) assumiu a liderança, seguido por Bueno, Átila Abreu (Mobil Super Pioneer), Serra e Camilo, que da pole caiu para quinto. 
Logo nas primeiras curvas, Popó Bueno (Shell Racing) e David Muffato (Carlos Alves Competições) bateram, acionando o primeiro Safety-Car da prova.
A prova recomeçou com Gomes mantendo a primeira posição. Com onze minutos de prova, o segundo Safety-Car foi acionado. Felipe Lapenna (Hanier Racing) foi tocado por Diego Nunes (RC3 Bassani). 
Gomes levou um drive-through, por se movimentar lateralmente antes das luzes se apagarem. Bueno assumiu a liderança na relargada. Na reunião dos pilotos foi acordado que a velocidade na largada seria de 75 km/h. Segundo Camilo, em entrevista após a prova, Gomes estava acima da velocidade, e ele teve que se segurar para não passar dos 75 km/h.
Com 22 minutos de prova, Ricardo Sperafico (Officer ProGP) rodou. Seu irmão gêmeo Rodrigo Sperafico (Prati-Donaduzzi), acertou de leve o carro, com Sérgio Jimenez (Voxx Racing) dando um toque e também passando. Contudo com força Fábio Fogaça (Vogel Motorsports) não conseguiu evitar o carro, batendo com força. Os dois carros ficaram muito danificados, com os pilotos saindo ilesos. 
Na relargada, na volta 18, foi aberta a janela para reabastecimento, com vários pilotos parando. Com as intervenções do Safety-Car, os pilotos precisaram apenas reabastecer, não trocando pneus. Bueno foi para os boxes na volta seguinte.
Com a parada de Galid Osman (Ipiranga-RCM) nos boxes, a liderança era de Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer), que tinha uma asa dianteira quebrada, seguido por Bueno.
Contudo Nono parou nos boxes com a bandeira amarela agitada, o que é proibido pelo regulamento. O piloto levou um drive-through, relutou um pouco a entrar, mas já perdendo posições, cumpriu a punição.
Com o pneu traseiro esquerdo furado, Allam Khodair (Vogel Motorsports) teve que entrar nos boxes, saindo das primeiras posições.
Faltando quatro minutos para o final, Nunes escapou da pista, indo direto na barreira de pneus. Com outro Safety-Car, a prova terminou em bandeira amarela. Bueno venceu, seguido por Serra e Camilo.
Rubens Barrichello (Full Time) terminou em quarto, seguido por Ricardo Maurício (Eurofarma RC). Rodrigo Sperafico, Tuka Rocha (BMC Racing), Osman, Ricardo Zonta (BMC Racing), que foi punido após os treinos e largou em último, e  Rafa Matos (Hot Car Competições) completaram os dez primeiros. 
Bueno é o novo líder do campeonato com 97 pontos, um a mais do que Maurício. Serra é o terceiro com 94.
Final:
1) Cacá Bueno (Red Bull Racing), 34 voltas em 42min39s543, média de 139,59 km/h
2) Daniel Serra (Red Bull Racing), a 0s244
3) Thiago Camilo (Ipiranga-RCM), a 1s591
4) Rubens Barrichello (Full Time), a 1s766
5) Ricardo Maurício (Eurofarma RC), a 2s013
6) Rodrigo Sperafico (Prati-Donaduzzi), a 3s194
7) Tuka Rocha (BMC Racing), a 3s909
8) Galid Osman (Ipiranga-RCM), a 5s198
9) Ricardo Zonta (BMC Racing), a 5s533
10) Rafa Matos (Hot Car Competições), a 8s466
11) Alceu Feldmann (Full Time Competições), a 9s201
12) Denis Navarro (Voxx Racing), a 13s061
13) Max Wilson (Eurofarma-RC), a 13s629
14) Duda Pamplona (Officer Pro GP), a 14s182
15) Lico Kaesemodel (Boettger Competições), 14s708
16) Sérgio Jimenez (Voxx Racing), a 16s222
17) Wellington Justino (Hot Car Competições), a 17s700
18) Rodrigo Pimenta (Gramacho Competições), a 21s072
19) Beto Cavaleiro (Hanier Racing), a 22s560
20) Allam Khodair (Vogel Motorsports), a 25s301
21) Vitor Genz (Gramacho Competições), a 26s077
22) Diego Nunes (RC3 Bassani), a 5 voltas
23) Ricardo Sperafico (Officer ProGP), a 20 voltas
24) Fábio Fogaça (Vogel Motorsports), a 20 voltas
25) Felipe Lapenna (Hanier Racing), a 27 voltas 
26) David Muffato (Carlos Alves Competições), a 33 voltas
Pilotos excluídos por irregularidade no abastecimento
Valdeno Brito (Shell Racing)
Marcos Gomes (Carlos Alves Competições)
Átila Abreu (Mobil Super Pioneer)
Luciano Burti (Boettger Competições)
Popó Bueno (Shell Racing)
Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer)
Julio Campos (Prati Donaduzzi)
Melhor volta: Ricardo Sperafico, 57s914, média de 181,45 km/h
Os dez primeiros no campeonato de pilotos:
1) Cacá Bueno, 97 pontos
2) Ricardo Maurício, 96
3) Daniel Serra, 94
4) Thiago Camilo, 76
5) Max Wilson, 61
6) Valdeno Brito 51
7) Tuka Rocha, 46
8) Ricardo Zonta, 44
9) Rubens Barrichello, 40
10) Galid Osman, 37

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *