Stock: Equipe campeã ainda tem vaga em aberto

Andreas Mattheis espera por companheiro de Xandinho Negrão.

Campeã em 2009 com Cacá Bueno e em 2008 com Ricardo Maurício, a equipe comandada pelo diretor-técnico Andreas Mattheis vive uma situação inédita nestes últimos anos em que se transformou numa das grandes forças da Stock Car. Faltando apenas três semanas para o testes de pré-temporada, o campineiro Xandinho Negrão, com patrocínio renovado com a Medley, ainda não sabe quem será seu parceiro. Os outros dois carros da organização sediada em Petrópolis (Rio de Janeiro) continuarão sendo pilotados por Cacá e Daniel Serra com apoio da Red Bull.
No ano passado, Xandinho correu ao lado do paranaense William Starostik, cujo contrato não foi prorrogado. A vaga parecia destinada ao paulista Giuliano Losacco, que conquistou seu segundo título pela equipe em 2005 e desejava voltar à antiga casa depois de três anos de ausência. “Temos um pré-contrato assinado com ele desde agosto, mas condicionado à adesão de patrocinadores. No entanto, por uma questão de conflitos de interesses entre empresas da mesma área de atuação da Red Bull, não pudemos acertar com a empresa que pretendia bancá-lo. Ele continua tentando viabilizar o acordo, mas agora estamos abertos a outros interessados”, explicou.
Mattheis e a Medley estão juntos desde 1998, o que transforma a parceria na mais antiga da Stock Car. Neste período, além dos campeonatos conquistados por Losacco e Maurício, a equipe conquistou algumas marcas notáveis, como a histórica trifeta de Maurício, Marcos Gomes e Valdeno Brito em Curitiba em 2008 e a vitória na Corrida do Milhão no mesmo ano no Rio de Janeiro. O prêmio conquistado por Valdeno em Jacarepaguá, no valor de um milhão de dólares (pouco mais de R$ 1.700.000,00 na época), foi o maior já pago por um evento automobilístico no Brasil.
Ainda sem praça definida, a volta da Corrida do Milhão é uma das novidades da Stock Car em 2010, juntamente com a estréia do etanol como combustível, a mudança do motor – agora com potência de 520 cavalos e injeção eletrônica – e o acréscimo de outra prova de rua, provavelmente em Ribeirão Preto (São Paulo). A abertura do calendário está marcada para 28 de março, em Interlagos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *