Stock: Equipe M4t/WAS estréia no circuito externo de Curitiba

Os pilotos Paulo Salustiano e Mateus Greipel já correram no traçado rápido.

Em sua segunda temporada na Copa Nextel Stock Car, a equipe paulista M4T/WAS (Inpacom/Nicoboco/Sawary/RedeTV) vai fazer a sua estréia no circuito externo do Autódromo Internacional de Curitiba neste final de semana (06 a 08/9). Apenas os pilotos do time, o catarinense Mateus Greipel e o paulista Paulo Salustiano, já tiveram experiência no traçado de 2.550 metros, utilizado pela última vez em 2004. “Temos noção do que iremos fazer, pois corremos no anel externo de Brasília no ano passado. De qualquer maneira, será fundamental o “feeling” do Greipel e do Salustiano para encontrarmos um bom acerto”, analisa Miguel Ferreira, chefe da equipe. A sétima etapa será disputada excepcionalmente no sábado, com transmissão ao vivo pela Rede Globo de Televisão a partir das 10h15.

Correr em um traçado com apenas duas curvas, pode parecer fácil. No entanto, o circuito de Curitiba tem a peculiar característica de ter duas retas longas, ligadas por duas curvas de raios e desenhos completamente diferentes. Na entrada da reta da arquibancada há uma curva de raio longo de média velocidade, e antes da reta oposta é um “Esse” de baixa velocidade. “Teremos menos parâmetros para se trabalhar, o que não deixa de ser uma dificuldade”, explica Miguel. “Temos que ter boa tração nas saídas de curvas, para ganhar nas retas, e um carro solto, para que o motor consiga empurrar bem o conjunto para alcançar a maior velocidade possível”, ensina o engenheiro.

A pequena extensão do circuito e o acerto mais homogêneo entre os carros vão fazer com que os pilotos tenham um desempenho muito parecido, o que obrigará os engenheiros a trabalhar nos mínimos detalhes para se destacarem. “Vamos atrás de ajustes finos e diferenças de milésimos de segundo. Quando a gente acha que o carro está bom, vem outro concorrente e abaixa o seu tempo em alguns milésimos de segundo. Então, temos que tentar outro acerto para dar o troco, e assim vai, o tempo todo”, continua o técnico da Inpacom/Nicoboco/Sawary/ RedeTV. “É um verdadeiro jogo de xadrez. Ainda bem que temos dois pilotos bons de curvas rápidas, e que já correram com sucesso neste anel externo. Assim poderemos fazer reuniões de trabalho produtivas”, confia Ferreira, que está garantindo a sua equipe entre as 16 melhores que terão vaga assegurada para a próxima temporada.

Depois de seis etapas o campeonato de equipes da Copa Nextel está assim:

1 Eurofarma RC – Mitsubishi – 123
2 A.Mattheis Motorsport – Chevrolet – 114
3 Texaco/Vogel – Chevrolet – 103
4 Terra Racing – Mitsubishi – 69
5 Neoquimica-Neosoro/JF Racing – Peugeot – 67
6 Biosintética Action Power – Volkswagen – 59
7 Red Bull Racing – Volkswagen – 58
8 AMG Motorsport – Mitsubishi – 53
9 Cimed Racing – Volkswagen – 46
10 Boettger Competições – Chevrolet – 29
11 Officer Pamplona’s Motorsport – Mitsubishi – 28
12 L&M Racing – Peugeot – 25
13 M4T Motorsport – Chevrolet – 20
14 Nascar Bennamed – Mitsubishi – 19
15 Hot Car/São Luiz – Chevrolet – 11
16 RC3 Bassani – Peugeot – 7
     Full Time Sports – Peugeot – 7
18 WA Matheis 307 Racing – Peugeot – 5
19 Carlos Alves Competições – Volkswagen – 4
19 Scuderia 111 – Chevrolet – 3
20 Katalogo Racing – Mitsubishi – 1
     Win Motorsport – Volkswagen – 1
21 GomesSports – Volkswagen – 0           
     Powertech – Chevrolet – 0
     RC Motorsport – Mitsubishi – 0
     RS Competições – Volkswagen – 0
     TM Sports-Beckdom – Mitsubishi – 0
     WB Motorsport – Volkswagen – 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *