Stock: Erro de comissários prejudica Qualicorp Racing

Rodrigo Sperafico tinha direito a duas voltas lançadas, mas fiscais não deixam paranaense realizar tentativa final

Um erro dos comissários desportivos da Copa Caixa Stock Car prejudicou seriamente a Qualicorp Racing na classificação para a sexta etapa da temporada, em Salvador. Por ser um circuito de rua, o procedimento do treino foi alterado, com os pilotos tendo direito a duas voltas lançadas. Mas, na prática, não foi exatamente isso que aconteceu.

Estreando na Qualicorp Mico’s, Rodrigo Sperafico estava em sua primeira volta lançada quando se deparou com os destroços do carro de Luciano Burti, que bateu violentamente na proteção de pneus da chicane final. Ao tentar desviar, o paranaense rodou e atingiu os restos do carro do ex-piloto de F-1. Os danos no Peugeot número 19 foram mínimos, mas os comissários não deixaram Rodrigo realizar a volta a mais que tinha direito, alegando que o equipamento já se encontrava no parque fechado.

“Tinha direito a duas voltas, mas não deixaram mexer no carro, muito menos voltar à pista. Era o caso de colocar duas fitas para prender um pedaço da carenagem, logo após atingir os pedaços do carro do Burti que ficaram pelo caminho”, contou Sperafico, que se mostrou bastante irritado com o acontecido, já que acreditava poder se colocar entre os dez primeiros no grid de largada.

“Se fosse fechar a volta, ficava no ‘top 10’ tranquilamente. Analisando meus trechos, era possível andar na casa de 1min09s”, completou o vice-campeão de 2007, que, por conta da proibição dos comissários, será obrigado a partir da penúltima fila na corrida marcada para as 11 horas (de Brasília) deste domingo, com transmissão ao vivo da Rede Globo. A pole ficou com Cacá Bueno, da Red Bull, atual tricampeão. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *