Stock: Feldmann ‘comemora’ mudança de calendário

Paranaense, que gostou da volta de Campo Grande, tem missão árdua neste fim de semana, em São Paulo.

A organização do Campeonato Brasileiro de Stock Car anunciou esta semana algumas adequações no calendário da temporada 2009. A principal mudança é a inclusão do circuito de Campo Grande (MS), em substituição à Londrina (PR). Além disso, o Autódromo de Tarumã (RS) foi confirmado para receber a 11ª etapa, em novembro, já que o Velopark ainda não terá condições de receber a categoria.

O paranaense Alceu Feldmann (Arigaf / Boettger) “aprovou” as mudanças. Apesar de ter conquistado seu primeiro pódio na Stock Car no circuito de Londrina, em 2000, ele acredita que o autódromo precisa passar por adequações. “Fiquei triste por ser uma cidade paranaense que deixa de receber a Copa Nextel, mas a falta de pontos de ultrapassagem torna a corrida muito monótona, tanto para nós, pilotos, quanto para o público”, avalia.

Mas o que deixou o piloto realmente animado foi a inclusão de Campo Grande (MS) no calendário. Foi nesse circuito que Feldmann obteve suas melhores colocações na categoria: “Já larguei na segunda colocação e cheguei em segundo na pista sul-mato-grossense”, relembra.

Apesar de não ser um de seus traçados favoritos, Campo Grande é uma espécie de amuleto para Alceu. Em 2006, ele conquistou um quarto lugar no circuito e iniciou a arrancada para entrar pela primeira vez no playoff – que reúne os dez pilotos mais bem colocados nas oito primeiras etapas do ano.

Em 2009, está mais complicado para o piloto da Boettger Competições chegar novamente à Super Final. Após enfrentar vários problemas mecânicos nas quatro etapas deste ano, ele ocupa apenas o 20º lugar no Campeonato, ao lado de Popó Bueno.

Neste fim de semana (4 e 5 de julho), em São Paulo, ele tenta se recuperar na tabela. Na corrida de abertura, também disputada em Interlagos, Feldmann ficou fora da briga por uma vaga no pódio por causa de um pneu furado. “O carro estava bem acertado e vinha fazendo uma boa corrida até acontecer o problema. Depois, voltei no mesmo ritmo dos líderes, mas perdi muito tempo com a troca do pneu”, lamenta o paranaense.

O bom rendimento do carro na última corrida, disputada em Santa Cruz do Sul, também deixa o piloto confiante. “Fizemos diversas mudanças de acerto do carro que estão começando a surtir o efeito desejado. Esse intervalo de 45 dias entre uma corrida e outra também foi benéfico para estudarmos isso”, comenta.

Os treinos para a 5ª etapa começam nesta sexta-feira (3), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. No sábado será realizado o treino classificatório e a prova de domingo, que terá transmissão ao vivo da Rede Globo, começa às 11 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *