Stock: Felipe Fraga e Rubens Barrichello vencem na Argentina

Felipe Fraga (Cimed Racing Team) e Rubens Barrichello (Full Time Sports) foram os vencedores da sétima etapa da temporada, disputada no Autódromo Juan y Óscar Gálvez, em Buenos Aires, na Argentina.

 

Prova 1:

Fraga venceu a primeira prova, seguido por Thiago Camilo (Ipiranga Racing) e Daniel Serra (Eurofarma RC).

Devido à chuva, que atingiu o autódromo na madrugada, e continuou até a hora da largada, a prova começou com o Safety-Car a frente dos carros.  Com o carro de segurança indo para os boxes, o pole-position Serra manteve a ponta, mas apenas por algumas voltas.

Usando o botão de ultrapassagem Fraga ultrapassou o líder da temporada, e assumiu a liderança. Com a pista escorregadia, as saídas de pista e os acidentes provocaram várias entradas do SC.

Fraga manteve o ritmo até o final, vencendo com 3s5 de vantagem sobre Camilo, que superou Serra na parada para reabastecimento.

“Ontem faltou pouco para fazer a pole, ficamos um pouco triste porque sabemos onde erramos. No warm up o carro rendeu bem na chuva e soube usar o botão de ultrapassagem no momento certo, o Thiago Camilo e o Daniel Serra patinaram na pista e consegui fazer as ultrapassagens”, explicou Fraga.

“Estou feliz, reduzi um pouco a diferença para o Daniel Serra, consegui ultrapassá-lo na corrida.  Tem que ir devagar, esses pontos podem fazer a diferença no campeonato. Importante é continuar na briga”, comentou Camilo.

“Eu devia ter usado o botão de ultrapassagem na relargada, tinha uma boa vantagem, devia ter acionado o push, mas mesmo assim seria difícil segurar o Felipe, ele estava muito rápido. Optamos por usar um pneu mais velho na chuva e acabamos pagando por isso”, declarou Serra.

Diego Nunes (Hero Motorsport) terminou em quarto, seguido por Marcos Gomes (Cimed Racing) e Ricardo Mauricio (Eurofarma RC).

Valdeno Brito   (Eisenbahn Racing Team), Allam Khodair  (Full Time Sports), Gabriel Casagrande   (Vogel Motorsport) e Átila Abreu  (Shell Racing) completaram os dez primeiros. Abreu garantiu a pole com o grid dos dez primeiros invertidos.

O acidente mais forte da prova aconteceu com Marcio Campos   (Blau Motorsport). O carro ficou bastante danificado, com o piloto saindo ileso.

Final, prova 1:

1. Felipe Fraga

2. Thiago Camilo

3. Daniel Serra

4. Diego Nunes

5. Marcos Gomes

6. Ricardo Mauricio

7. Valdeno Brito

8. Allam Khodair

9. Gabriel Casagrande

10. Átila Abreu

11. Betinho Valério

12. Antonio Pizzonia

13. Guilherme Salas

14. Ricardo Zonta

15. Cesar Ramos

16. Tuka Rocha

17. Max Wilson

18. Sérgio Jimenez

19. Cacá Bueno

20. Rafael Suzuki

21. Rubens Barrichello

22. Felipe Lapenna

23. Denis Navarro

24. Lucas Foresti

25. Galid Osman

26. Bia Figueiredo

27. Julio Campos

28. Vitor Genz

29. Marcio Campos

30. Guga Lima

Prova 2:

Com a pista secando, Barrichello venceu a segunda prova. Max Wilson  (RCM Motorsport) e Rafael Suzuki   (Cavaleiro Sports) completaram o pódio.

Depois de ter um pneu furado na primeira prova, e optar por colocar pneus para pista seca, Barrichello largou apenas da 21ª posição do grid.

Com a pista secando, os pilotos que continuavam com os pneus para chuva tinham que procurar água para refrescar os pneus. As saídas de pista e escorregadas na grama molhada atingiam vários, como Camilo e Serra, que rodaram, e perderam muitas posições.

Barrichello foi ganhando posições, e depois da janela para reabastecimento (e troca de pneus para alguns) assumiu a liderança. E mesmo com a visão prejudica, por uma pedra que atingiu o vidro do carro, Barrichello manteve a ponta até o final.

“Foi uma grande corrida, o vidro do carro quebrou bem no meu campo de visão. Estou muito feliz, é uma vitória para deixar a gente animado depois de uma etapa que não começou muito boa para a equipe. O acaso nos levou a colocar o slick. O meu carro estava muito bom e no final foi só controlar o consumo de combustível”, declarou Barrichello.

Veja a declaração do vencedor no link: https://youtu.be/kCxNg7cKS1M

Nas voltas finais, Wilson superou Suzuki, pelo segundo lugar.

Estava precisando desse pódio, errei na primeira corrida e decidi ir para o tudo ou nada na segunda. Bom que deu certo. Estou feliz pela segunda colocação e pela vitória de um grande amigo”, declarou Wilson.

“Muito feliz por mim e pela equipe. Sempre estávamos próximos de um pódio e estava faltando esse resultado para gente coroar nosso crescimento durante esta temporada”, disse Suzuki, que conquistou o seu primeiro pódio na categoria.

Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) terminou em quarto, seguido por Cacá Bueno (Cimed Racing) e Fraga.

Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport), Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing), Cesar Ramos   (Blau Motorsport) e Camilo fecharam os dez primeiros.

Serra lidera o campeonato com 259 pontos, quatro a mais do que Camilo.

A próxima etapa acontece no autódromo de Tarumã, em Viamão, no Rio Grande do Sul, no dia 22 de outubro.
 
Final, prova 2:

1.  Rubens Barrichello

2.  Max Wilson

3.  Rafael Suzuki

4.  Julio campos

5.  Cacá Bueno

6.  Felipe Fraga

7.  Gabriel Casagrande

8.  Antonio Pizzonia

9.  Cesar Ramos

10.  Thiago Camilo

11.  Tuka Rocha

12.  Ricardo Zonta

13.  Denis Navarro

14.  Átila Abreu

15.  Diego Nunes

16.  Vitor Genz

17.  Sérgio Jimenez

18.  Guga Lima

19.  Valdeno Brito

20.  Ricardo Mauricio

21.  Allam Khodair

22.  Daniel Serra

23.  Marcos Gomes

24.  Guilheme Salas

25.  Betinho Valério

26.  Felipe Lapenna

27.  Galid Osman

28.  Lucas Foresti

29.  Bia Figueiredo

30.  Marcio Campos

Campeonato:

1- Daniel Serra – 259 pontos

2- Thiago Camilo – 255

3- Felipe Fraga 214

4- Átila Abreu – 203

5- Rubens Barrichello – 186

6- Cacá Bueno – 181

7- Max Wilson – 178

8- Marcos Gomes – 162

9- Ricardo Maurício – 156

10- Gabriel Casagrande – 143

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *