Stock: Guto Negrão conta com primeiros pontos em Interlagos

Evolução do Peugeot 307 motiva um dos pilotos mais regulares de 2006.

Um dos pilotos mais regulares da última temporada, Guto Negrão (Vivanz 307 Racing) acredita que a fase de resultados decepcionantes que colheu nas três corridas de 2007 pode terminar neste fim de semana em Interlagos. A evolução do Peugeot 307 em Campo Grande, se não foi ainda suficiente para lhe incluir entre os favoritos à vitória na quarta etapa, ao menos sinaliza a possibilidade de que o jejum de pontos possa estar com as horas contadas. “Nosso objetivo será colocar o carro entre os 15 primeiros do grid e, assim, finalmente começar a pontuar”, confia.

Guto foi um dos 10 classificados aos playoffs decisivos e ficou na 8ª colocação na classificação do ano passado. Em 12 etapas, deixou de aparecer na zona de pontos apenas em Brasília e no Rio de Janeiro – foi superado somente por Felipe Maluhy. A volta da categoria ao palco da abertura do calendário representa outro estímulo. “Já temos um entendimento mais sólido do funcionamento do carro com os atuais pneus, naquela época uma novidade para todos. Neste aspecto, correr novamente em Interlagos será positivo. Vamos aproveitar os treinos da sexta-feira para realizar uma série de testes. Se não funcionarem, vamos simplesmente passar o acerto do carro que estiver melhor para o outro”, afirmou.

Ainda que tímido, Guto viu um crescimento da performance na capital do Mato Grosso do Sul. “Nas voltas iniciais, meu ritmo era um segundo pior que o dos mais rápidos; nas finais, essa diferença caiu pela metade. Claro que ainda há uma disparidade enorme, em se falando de Stock Car, mas continuo botando fé no potencial da minha equipe. É um campeonato difícil, equilibrado, e esse nivelamento também pode nos ajudar. Um ou dois bons resultados podem me levar bem para frente na tabela”, comentou.

Com 48 anos completados em Campo Grande, Guto subiu da Stock Car Light para a Stock Car em 2000, quando a categoria estreou a terceira geração de chassis, que será aposentada no final de 2008. Neste período, ganhou duas provas – ambas em Curitiba em 2003 – e se firmou como um dos melhores veteranos. Otimista, aposta que ainda poderá chegar novamente aos playoffs que definirão o campeão de 2007. “Acredito em mim e na capacidade dos técnicos da equipe. Ainda há muito para acontecer neste campeonato.”

Fotos: Miguel Costa Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *