Stock: Hellmeister coloca BVA-Scuderia 111 na disputa pela Super Pole em Interlagos

Na segunda corrida da equipe, piloto paulista vai largar em décimo depois de entrar no Q2 do treino classificatório na oitava posição

Clima de missão cumprida nos boxes da equipe BVA-Scuderia 111 ao final do treino que definiu o grid de largada para a segunda etapa da Copa Caixa Stock Car, realizado neste sábado no autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Em sua segunda corrida na atual configuração da Stock Car – a equipe foi campeã da Copa Montana no ano passado e não disputava a principal divisão da categoria desde 2007 -, a BVA-Scuderia 111 atingiu o objetivo de disputar a Super Pole e mostrou grande evolução em relação à corrida de estréia, em Curitiba.

Com uma volta em 1min39s414, o paulista Alan Hellmeister classificou o Stock Car #2 da Scuderia em décimo para a prova deste domingo – que terá largada às 13h15 em Interlagos -, e deu um passo importante na disputa por seus primeiros pontos na temporada.

“Foi um treino muito bom, em que conseguimos atingir nosso objetivo de estar entre os dez primeiros. Nossa equipe está estreando e teve muito pouco tempo para aprontar os carros antes da temporada começar. Por tudo isso, todos estamos fazendo um ótimo trabalho”, declarou o piloto. Em tempo, a diferença de Hellmeister para a pole position de Ricardo Mauricio ficou em 0s608.

Problemas para Campos – Embora também tenha reconhecido a importância do treino classificatório deste sábado para a evolução da equipe, o paranaense Júlio Campos teve um dia bem mais complicado que o companheiro em Interlagos. Vigésimo no grid, ele espera repetir em São Paulo a boa corrida realizada em Curitiba há duas semanas, mas reconhece as dificuldades enfrentadas desde o início dos treinos livres.

“Os treinos de hoje foram muito importantes para nossa equipe, e estou muito feliz pelo resultado que conquistamos. Estar na disputa pela Super Pole era nosso grande objetivo, mas no meu caso não estou tendo vida fácil. Meu carro tem algum problema que ainda não conseguimos identificar, e vou precisar fazer uma corrida de recuperação. Em Curitiba deu tudo certo e consegui sair de 19o para o sétimo lugar, e vamos precisar de outra evolução como esta para voltar aos pontos”, encerrou Campos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *