Stock: Hoover Orsi vence em Brasília corrida definida apenas na volta final

Largando na 35ª colocação no grid, Orsi iniciou corrida com apenas 0,08% de chances para se classificar para o Playoff, mas virou o jogo e está na disputa pelo título.

Com uma temperatura ambiente de 29ºC e mais de 60ºC dentro do carro, a etapa de Brasília da Stock Car V8 foi uma das mais emocionantes e movimentadas da temporada 2007.

Largando na pole position, Valdeno Brito manteve-se na ponta na largada. Duda Pamplona que saiu ao lado do paraibano voador foi perdendo posições, primeiro para Antônio Jorge Neto, depois para Cacá Bueno e Pedro Gomes e Ricardo Zonta.

Logo na 2ª volta, Pedro Gomes tenta ultrapassar Pamplona pelo lado de fora da pista, perde o ponto de freada e vai para a área de escape, tocando nos pneus porém retornando à pista. Na 6ª volta, com problemas Duda fica lento na pista e vai para os boxes.

Duas voltas depois o Safety Car têm sua primeira participação na corrida devido a violenta saída de pista de Chico Serra na curva da vitória. O Peugeot nº. 3 do tricampeão da categoria ficou com o pedal do acelerador travado não dando tempo para o piloto frear; mesmo com algums ferimentos no pescoço devido ao cinto de segurança, Chico saiu andando do carro apenas um pouco zonzo.

A relargada acontece na 10ª volta e cinco voltas depois Cacá Bueno encosta em Valdeno para tentar assumir a liderança. Antônio Pizzonia escapa também na curva da vitória obrigando mais uma vez a entrada do Safety Car.

Na 19ª volta, com a saída do carro de segurança Cacá toca Valdeno mas reduz mostrando que o toque seria involuntário. Ricardo Zonta se aproveita da confusão, toca Neto e ganha posições assumindo a ponta.

Após o toque, Antônio Jorge Neto tem problemas no seu carro e abandona a prova nos boxes, dando adeus a possibilidade de participar do Playoff. Ricardo Maurício, já classificado para o Playoff, também abandona após saída de pista.

Na 24ª volta, Brito já com provável pneus desgastados espalha na curva e perde várias posições, caindo para o 5º lugar. Rodrigo Sperafico é outro que sofre com um pneu furado, que acaba destruindo a carenagem do seu carro devido a “banda” de borracha que toca no carro e também abandona a prova.

Quatro voltas depois, Valdeno Brito abandona a prova com a quebra da junto homocinética do seu Peugeot.

Devido a pista abrasiva e o forte calor, todos os carros sofrem com desgaste nos pneus, além do desgaste físico dos pilotos. Ruben Fontes é tocado por Thiago Marques na curva da vitória, roda e consegue desviar dos carros de segurança que se encontravam na pista, além de quase bater na grade que separa a pista do estacionamento; apesar do susto, Fontes consegue voltar a pista.

Na 37ª volta, Cacá lento também abandona. Uma volta depois, Zonta que estava na liderança abandona, deixando a ponta para Ingo Hoffmann (que largou em 24º lugar) e Hoover Orsi.

Na 40ª volta, Burti também escapa na curva da vitória devido a um pneu furado. Ingo leva um “chega pra lá” de Orsi, quando tentava assumir a ponta da prova restando 3 voltas para o fim. O alemão consegue controlar seu Mitsubishi Lancer e se manter na segunda colocação, que lhe garante a entrada para o Playoff.

Hoover Orsi conquista sua 4ª vitória na categoria, com Ingo Hoffmann e Enrique Bernoldi completando o pódio.

Após os pilotos descerem dos carros, Hoffmann com toda sua experiência chama a atenção do jovem Orsi. O piloto de Brasília ouve os conselhos do veterano e tenta se explicar, dizendo que imaginava o paulista atrás do seu carro e não ao lado, e naquele momento da prova apenas a vitória lhe colocaria no Playoff. Mostrando ótimo caráter, Ingo ainda retornar a Orsi dando os parabéns pela vitória e a entrada na fase final do campeonato.

Finalizada a primeira parte do campeonato, os 10 pilotos classificados para o Playoff que acontecerá em 4 provas são: Cacá Bueno, Ricardo Maurício, Thiago Camilo, Ingo Hoffmann, Marcos Gomes, Valdeno Brito, Daniel Serra, Hoover Orsi, Felipe Maluhy e Rodrigo Sperafico.

O resultado final da etapa de Brasília foi o seguinte:

1º) Hoover Orsi (VB, MS), 43 voltas em 50:01.011 (média de 150,56 km/h)
2º) Ingo Hoffmann (ML, SP), a 0.562
3º) Enrique Bernoldi (VB, PR), a 1.038
4º) Ricardo Sperafico (P3, PR), a 2.029
5º) Juliano Moro (ML, RS), a 2.633
6º) David Muffato (P3, PR), a 5.956
7º) Daniel Serra (VB, SP), a 8.311
8º) Thiago Camilo (CA, SP), a 8.533
9º) Duda Pamplona (ML, RJ), a 10.335
10º) Alceu Feldmann (CA, PR), a 11.067
11º) Marcos Gomes (CA, SP), a 13.625
12º) Mateus Greipel (CA, SC), a 25.107
13º) Fábio Carreira (CA, SP), a 25.550
14º) Daniel Landi (P3, SP), a 26.284
15º) Guto Negrão (P3, SP), a 26.900
16º) Ruben Fontes (P3, GO), a 27.142
17º) Felipe Maluhy (ML, SP), a 27.444
18º) Lico Kaesemodel (ML, PR), a 27.532
19º) Rafael Daniel (CA, SP), a 35.228
20º) Popó Bueno (CA, RJ), a 35.350
21º) Tarso Marques (ML, PR), a 1 volta
22º) Paulo Salustiano (CA, SP), a 2 voltas
23º) Nono Figueiredo (ML, SP), a 2 voltas
24º) Luciano Burti (VB, SP), a 3 voltas
25º) Ricardo Zonta (P3, PR), a 5 voltas
26º) Cacá Bueno (ML, RJ), a 7 voltas
27º) Thiago Marques (VB, PR), a 7 voltas
28º) Allam Khodair (CA, SP), a 13 voltas
29º) Valdeno Brito (P3, PB), a 15 voltas
30º) Rodrigo Sperafico (VB, PR), a 17 voltas
31º) Pedro Gomes (P3, SP), a 18 voltas
32º) Ricardo Mauricio (CA, SP), a 22 voltas
33º) Antonio Jorge Neto (ML, SP), a 22 voltas
34º) Antonio Pizzonia (VB, AM), a 27 voltas
35º) Giuliano Losacco (CA, SP), a 29 voltas
36º) Renato Jader (VB, SP), a 31 voltas
37º) Chico Serra (P3, SP), a 37 voltas

Melhor Volta: Ricardo Zonta, 1:01.139

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *