Stock: Ingo Hoffmann está curioso com novidades da categoria

Maior vencedor da Stock acredita que com a implantação do novo regulamento esportivo, o quadro real vai demorar um pouco para se estabelecer.


Curiosidade. Essa foi a definição do piloto Ingo Hoffmann para expressar seu sentimento em relação a temporada 2006 do Campeonato Brasileiro de Stock Car, que está prestes a começar. Amanhã têm início os treinos coletivos. O piloto, maior vencedor da categoria, com 12 títulos, disputou todos os 27 campeonatos já realizados e entra nessa nova fase da Stock com otimismo.

“Acredito que essas mudanças vão melhorar a competição. A introdução da telemetria vai ajudar as equipes a analisar os dados do carro, dando subsídios mais consistentes. E a nova forma de classificação, pra mim pelo menos, acho que vai ser bom, pois ano passado eu tinha dificuldade na classificação, mas sempre estava entre os 10 nos treinos. Sem dúvida, com as mudanças as equipes também vão mudar suas estratégias nos treinos, mas deve demorar um pouco para o quadro real se mostrar. E isso pode deixar a categoria ainda mais emocionante. Meu objetivo, como sempre, é ser competitivo”, avisa Ingo, que ano passado protragonizou corridas emocionantes.

O piloto segue com a equipe AMG Motorsport, ao volante do Mitsubishi Stock número 17, com patrocínio da Filipaper e apoios do Bic Banco, Cristália, Ingepal e Santa Helena Saúde. Essa será sua segunda temporada com a AMG, só que esse ano Ingo não terá como parceiro o piloto Sandro Tanuri, que se despediu da categoria ano passado. “O fato de permanecer na equipe é positivo, pois já temos um entrosamento, porém não ter um companheiro não é muito bom, pois não teremos dados comparativos dos carros”, ressalta.

Ano passado, Ingo conquistou uma vitória – a primeira vitória da Mitsubishi na categoria – e terminou em 8º. Lugar na classificação final, entre 40 carros. As 12 etapas realizadas tiveram 6 vencedores diferentes. Ingo foi um deles. Além de Chevrolet e Mitsubishi, a novidade esse ano é a entrada da Volkswagen, dando continuidade ao processo de tornar a categoria multimarca.

As mudanças começam na definição do grid. Haverá uma Super Classificação, que reunirá os dez melhores tempos dos treinos de classificação; Playoff após a oitava etapa com os dez mais bem classificados na competição; e a liberação da “Aquisição de Dados”, equipamento que possibilitará um domínio maior as informação do carro.

No que diz respeito à competição, a grande mudança é a criação do Playoff. A partir da 8ª. etapa, os dez pilotos mais bem colocados disputarão diretamente o título, com nova pontuação, tendo as quatro etapas restantes para lutar pelo título da temporada. Os demais continuarão pontuando normalmente e o melhor no final da temporada será declarado 11º colocado e assim sucessivamente. Não haverá descarte de resultados. A fórmula dará uma nova emoção à reta final da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *