Stock: Interlagos estréia sistema de treinos classificatórios

O Campeonato Brasileiro de Stock Car V8 dá início à temporada de 2006 apresentando uma série de novidades para os pilotos, as equipes e o público. Uma das mudanças promovidas nos regulamentos envolve o formato dos treinos classificatórios. As três sessões livres que integram a programação de cada etapa, que até 2005 serviam apenas para o trabalho de acerto dos carros, passam a ser utilizadas como critério para definição do grid.

A novidade será posta à prova já nesta sexta-feira (7), quando os mais de 40 pilotos inscritos para o campeonato vão à pista em Interlagos para o início dos treinos oficiais da primeira etapa. A prova no autódromo paulista será disputada na tarde de domingo (9), sob forte possibilidade do novo formato de classificação ser responsável por um grid que não reserve, necessariamente, as primeiras posições aos principais candidatos a vitórias e títulos.

As programações, tal qual até o ano passado, continuam prevendo três sessões de treinos entre a sexta e o sábado de cada corrida. Todos os tempos serão computados e a volta mais rápida de cada piloto, em números absolutos, vai determinar sua classificação no grid, que estará definido a partir da 11ª posição. Os dez mais rápidos vão para a Super Classificação, um treino de 10 minutos que vai definir quem fica com qual das dez primeiras posições.

Embora o novo sistema venha sendo comparado ao adotado na Fórmula 1, as semelhanças técnicas são raras. “Na Fórmula 1 há um período de classificação no sábado. Aqui, vamos ter dois dias de treinos classificatórios”, enumera o sul-mato-grossense Hoover Orsi, vencedor das duas últimas corridas em Interlagos. “Outra novidade, indiretamente, vai ser o grid provisório que vamos ter quando terminar o trabalho na pista em cada sexta-feira”, ele pondera.

O paranaense David Muffato, companheiro de Orsi na equipe Amir Nasr, vê no novo formato de classificação um atrativo a mais para a Stock Car V8. “A disputa ficou interessante, vamos ter que ser rápidos em todos os treinos. Nunca as condições vão ser as mesmas para todos, porque os pilotos são divididos em dois grupos e vão para a pista em momentos distintos. E tem também a chance de uma chuva acabar com a chance de um dos grupos”, lembra.

BATALHA ESTRATÉGICA

Com o novo sistema de classificação, as equipes da Stock Car assumem uma batalha estratégica antes das corridas. A limitação no número de pneus é um dos fatores que poderão definir a situação. “Temos dois jogos de pneus novos e outros dois jogos de pneus usados para cada carro, sempre vai ser complicada a equação para definir a melhor maneira de aproveitar o máximo desses pneus”, alerta Amir Nasr, chefe da equipe de Orsi e Muffato.

Para ele, a definição dos dez pilotos que vão para a Super Classificação se dará pelo momento adequado de utilizar pneus novos. “Nada é mais rápido que um jogo novo de pneus no automobilismo. A tendência é de que todos marquem as melhores voltas nessas condições, mas há também a preocupação em evitar o desgaste dos pneus, que precisam estar inteiros para a corrida, e de guardar um jogo novo para os 10 minutos que vão definir a pole”, explica.

Amir entende que o segredo do sucesso nos treinos dependerá de “usar o tempo certo e o pneu certo na hora certa”. “É uma loteria, mas ainda não dá para se ter uma noção tão grande de como vai ser. Nós precisamos aprender com essa novidade. Em competição, nada se compara com a experiência”, comenta. A corrida de domingo terá largada às 13h e será transmitida pelo SporTV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *