Stock Light: Alfredo Guaraná Menezes volta às pistas no Rio de Janeiro

Chefe da A. Guaraná Sports assume o comando do segundo carro da
equipe confiando na conquista do pódio na penúltima prova de 2007.

A oitava etapa do Campeonato Brasileiro de Stock Car V8 Light, marcada para o dia 18 de novembro no Autódromo Internacional Nelson Piquet, no Rio de Janeiro, vai marcar a volta de Alfredo Guaraná Menezes às pistas. O piloto de 55 anos vai disputar a prova com o carro de sua própria equipe, a A. Guaraná Sports, pela qual também compete Cadu Pasetti. O veterano piloto paulista demonstra otimismo quanto às chances de um bom desempenho.

“Quero andar entre os três primeiros, disputar a ponta”, avisa o experiente piloto, que nas últimas temporadas tem atuado na Stock Car V8 Light como chefe da equipe que criou em 2005. “Conheço o equipamento extremamente bem, afinal nós passamos o ano todo trabalhando nos acertos do carro. Vejo nesta prova uma boa chance para medir minha capacidade como piloto, num grid que é composto, em sua maioria, por pilotos muito jovens e muito velozes”, considera.

O desempenho da A. Guaraná Sports na categoria tem sido satisfatório, segundo Guaraná. O 12º lugar que seu piloto Cadu Pasetti conquistou no grid da etapa brasiliense, disputada em 23 de setembro, foi uma comprovação do nível de competitividade, em sua avaliação. “Cadu está ganhando experiência, tem apenas sete corridas na Light. Para ele, largar na sexta fila em uma categoria competitiva e forte como esta foi uma vitória pessoal”, aponta o chefe de equipe.

Guaraná Menezes participou de duas corridas da categoria em 2006, nos dois casos no circuito paulistano de Interlagos. Na quarta etapa, largou em 22º e terminou em nono. Na nona e última prova do calendário, alinhou o carro em 16º e cruzou a linha de chegada em sétimo. “Quando fiz estas duas provas, minha meta era conhecer melhor o carro. No Rio, vou à pista para tentar um lugar no pódio. Não vejo motivo para não conseguir cumprir este objetivo”, anima-se.

As três décadas e meia de experiência no automobilismo são definidas por Guaraná como um trunfo. “A primeira coisa que as pessoas observam é minha diferença de idade para os meninos da categoria. Mas se você olhar para o grid da Stock Car V8, verá que o Ingo Hoffmann, que começou no automobilismo um ano depois de mim, está em plena forma, classificado para o playoff e disputando de igual para igual com a garotada. A experiência conta muito”, aponta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *